Anterior

Gustavo Bagnoli quer saber sobre proibição de professores se alimentarem com merenda

02/10/2015

Anterior

Próxima

Deputado Sardelli trata de emendas com prefeito Bill de Nova Odessa

02/10/2015

Próxima
02/10/2015 - 16:54
Prefeito de Elias Fausto foi vítima de "emboscada", diz Secretaria de Segurança Pública

O prefeito de Elias Fausto (SP), Laércio Betarelli (PSDB), morto a tiros na manhã desta sexta-feira (2) ao visitar uma obra na cidade, pode ter sido vítima de uma emboscada, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

O titular da pasta, Alexandre de Moraes, afirmou em Piracicaba (SP), para onde o corpo do político foi levado, que "a cena do crime e o modo como foi realizado indicam para uma execução, uma emboscada de algum desafeto".

Betarelli tinha 58 anos e foi assassinado por volta das 9h na Rua Amadeu Patelli, no bairro Carimã. O corpo foi retirado do local e levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Piracicaba.

“Assim que nós soubemos do homicídio, determinamos que fosse providenciado todo o apoio da (Delegacia) Seccional e do Deinter (Departamento de Polícia Judiciária). O IML também providenciou a necropsia para acelerar a investigação. O prefeito foi morto com seis tiros", afirmou.

Emboscada
Ainda segundo o secretário, uma das testemunhas disse que viu que uma pessoa aguardava em cima de uma árvore, pulou no chão e disparou. "Tudo indica que o assassino estava esperando o prefeito para executá-lo, porque era hábito dele visitar obras nesse horário”.

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) vai comandar a apuração do caso. "Solicitamos imagens do perímetro, vamos analisar os projéteis que foram recolhidos. Eram de calibre 38. Preservamos o máximo de provas para identificar o assassino ou os assassinos", afirmou Moraes.

De acordo com a Guarda Municipal, Betarelli estava no bairro Carimã para visitar uma obra de canalização de um córrego. A corporação informou ainda que maior parte do efetivo estava fora da cidade, em um curso na cidade de Capivari (SP).

Embate com delegado


Na terça-feira (22), durante um evento em Piracicaba (SP), o prefeito de Elias Fausto pediu publicamente a retirada do delegado da Polícia Civil do município, Gillis Scrocca, durante uma visita do secretário de Segurança Pública à região. "Ele é omisso, inoperante e ausente", disse Betarelli durante a reunião.

O titular da delegacia alegou na ocasião que as declarações do prefeito não passavam de manobra política. "Ele não quer que eu permaneça no cargo até as próximas eleições. Faz nove anos que estou lá e já cumpri mandados de prisão contra funcionários da alta cúpula da gestão dele", disse Scrocca na ocasião.

Segundo a Câmara de Vereadores, o prefeito participou, na quinta-feira (1), de uma reunião com parlamentares e o secretário de Segurança Pública em São Paulo para discutir uma possível troca do titular da Polícia Civil da cidade.

Nesta sexta-feira, o delegado do município esteve no local onde Betarelli foi assassinado e afirmou que, apesar dos problemas de relacionamento e conflitos que teve durante a gestão do chefe do Executivo, isso não vai interferir na investigação para descobrir o autor do crime.

O secretário de Segurança Pública do estado disse não haver suspeitas contra Scrocca. “Não acreditamos em envolvimento do delegado. O prefeito e o delegado da cidade são desafetos políticos desde 2007. O prefeito inclusive colocou isso pra mim durante a reunião, mas em nenhum momento ele disse que foi ameaçado”, afirmou.

 

Fonte: G1



Veja mais fotos:

  1. Alexandre Moraes acredita em emboscada

  2. Alexandre Moraes acredita em emboscada



Link:





Deixe seu Comentário


Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.