Anterior

Prefeito Bill assina convênio para obras de infraestrutura em Nova Odessa

08/01/2016

Anterior

Próxima

Motos batem de frente em viaduto sobre SP-304 e mata empresário barbarense

08/01/2016

Próxima
08/01/2016 - 22:33
Eleições 2016: Café aproxima Pinguim e Zé Maria

Ano de eleições municipais e os prováveis candidatos ao cargo majoritário em Santa Bárbara d'Oeste já começam a se articular de forma mais intensa visando tomar a cadeira do prefeito Denis Andia (PV) a partir de janeiro de 2017.

Nesta sexta-feira, por exemplo, o vereador Fabiano Pinguim (PV) e o ex-prefeito José Maria de Araújo Júnior (PSDB) tomaram café juntos em uma padaria da cidade e conversaram sobre política e o quadro sucessório da cidade.

Pinguim ensaia deixar o PV e sair candidato pelo DEM, partido que também é controlado pelo seu grupo, após tomar a legenda que estava com o vice-prefeito Anízio Tavares, que foi para o PRTB. Zé Maria continua vinculado ao PSDB, mas poderia migrar para outra legenda e sair candidato ou até mesmo permanecer no ninho tucano, o qual ajudou a fundar no município. Nos bastidores, alguns arriscam dizer que Pinguim e Zé Maria poderia formar uma das possíveis dobradinha para as eleições deste ano. 

Em sua página no Facebook, Pinguim escreveu:  

"Boa noite!

Hoje tive o prazer de tomar um café com esse grande político de nossa cidade, o sempre prefeito José Maria de Araújo Junior, o Zé Maria.

Para mim, Zé Maria é o melhor prefeito que Santa Bárbara d´Oeste já teve, tenho muito orgulho em ser amigo dessa pessoa pública tão querida por todos os barbarenses!

Foi muito bom reencontrá-lo"

O filho de Zé Maria, o empresário Felipe Araújo, comentou a postagem dizendo:" grande dupla para as próximas eleições", sugerindo um a possível aliança. Felipe poderá sair candidato a uma das 19 cadeiras da Câmara Municipal. Zé Maria ainda deve enfrentar a votação da rejeição de suas contas de 2005 na Câmara de Vereadores. No ano passado, uma extraordinária chegou a ser convocada mas não houve quórum. O ex-prefeito nega que tenha havido irregularidade em sua gestão pela não aplicação do percentuial obrigatório na educação naquele ano, mas que foram compensados em outros anos do mandato.






Link:





Deixe seu Comentário


Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.