Anterior

Juca acompanha governador em inauguração do Fórum e entrega de viaturas em Hortolândia

02/03/2016

Anterior

Próxima

Santa Bárbara realiza Caminhada pela Paz e Superação da Violência contra a Mulher no sábado

02/03/2016

Próxima
02/03/2016 - 15:55
Tributo a Inezita Barroso reúne Mariangela Zan e Arnaldo Freitas no Teatro do Engenho

 

Ignez Magdalena Aranha de Lima, Inezita Barroso, foi a maior representante do folclore brasileiro e da mulher na música raiz caipira

Inezita Barroso terá seu repertório revisitado pela cantora Mariangela Zan e pelo violeiro Arnaldo Freiras em show-tributo que enaltece o legado da Dama Caipira para a Música Popular Brasileira. A apresentação acontece no Teatro Municipal Erotídes de Campos, no Engenho Central, às 20h de sábado (5). A entrada é gratuita.

Filha do acordeonista e compositor Mário Zan, Mariangela conheceu Inezita muito jovem, ao acompanhar o pai nas apresentações do Viola Minha Viola, na TV Cultura. Admiradora do trabalho de Mariangela, Inezita foi essencial em sua trajetória, especialmente em 2007, na retomada da carreira solo, sendo uma das principais incentivadoras e ajudando a divulgar o trabalho na TV.

Para acompanha-la a homenagem, Mariangela convidou o premiado violeiro Arnaldo Freitas, que foi musico de Inezita e do regional no programa Viola Minha Viola por nove anos. Juntos, eles pensaram em composições imortalizadas na inesquecível voz de Inezita Barroso para compor o programa, tornando o espetáculo inesquecível.

O repertório traz clássicos como Ronda, Moda da Pinga, Lampião de Gás, Flor do Cafezal, Colcha de Retalhos, Cavalo Preto e Arrasta-pés. Mariangela e Arnaldo cantam acompanhados de Thiago Paccola (viola caipira), Lucas Venuti (sanfona), Jaime Souza (baixo) e Thiago Messa (bateria).

O show fez parte do Circuito Cultural Paulista – 2º bimestre de 2015, em oito apresentações de muito sucesso, além de ter passado por unidades do Sesc, festas de cultura raiz por todo Brasil, praças públicas, teatros, casas de cultura, eventos corporativos, entre outros.

INEZITA BARROSO – Nascida numa família abastada e apaixonada pela cultura e, principalmente, pela música brasileira, Inezita começou a cantar e tocar violão e viola desde pequena, com sete anos. Estudiosa, matriculou-se no conservatório e aprendeu piano. Foi a primeira artista a gravar o que depois se transformaria num clássico paulista, o samba canção Ronda, de Paulo Vanzolini. No mesmo disco 78 rotações, lançado em 1953 gravou a moda da Pinga, canção que ela recolhera em suas viagens pelo Brasil em busca de manifestações folclóricas.

Inezita ultrapassou a marca de cinquenta anos de carreira e de oitenta discos gravados, entre 78 rpm, vinil e CDs, sempre trazendo clássicos da música popular brasileira e caipira e comandou por mais de 30 anos o programa Viola minha viola na TV Cultura.

MARIANGELA ZAN – Cantora e violonista, é filha do acordeonista e compositor Mario Zan e uma estudiosa do cancioneiro popular brasileiro, em especial da música raiz caipira. Trabalhou com seu pai desde os 13 anos, cantando com ele em shows em bailes por todo o pais, até o ano de 2006, quando faleceu.

Mariangela Zan retomou a carreira como cantora solo em 2007, atuando desde então em quase todas as unidades do Sesc do Estado de SP e nos principais eventos de cultura, como Virada Cultural de São Paulo, Virada Cultural Paulista e Circuito Cultural Paulista (da Secretaria de Estado da Cultura). Também se apresentou nos principais eventos de cultura caipira do país, como o Encontro de Violeiros de Poxoréu (MT); Semana Nenete de Cultura Caipira, em Pirassununga (SP); Festa UAI, em Poços de Caldas (MG); Festival Zé Carreiro, em Porto Ferreira (SP); Julifest, em Itabirito (MG); Mostra de Violas e Ponteios, em Santa Fé do Sul (SP).

Na parte musical/educacional, Mariangela Zan fez parte da programação de shows em vários anos de várias unidades do CEU (Centro Educacional Unificado), da Secretaria de Educação do Município de São Paulo, e também do projeto Integrasom Universitário, da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, nas cidades de Ponta Porã, Campo Grande e Três Lagoas.

Desde janeiro de 2016, Mariangela Zan divide-se entre seus shows por todo Brasil e a função de apresentadora de um dos maiores programas de música sertaneja raiz na televisão da atualidade, o Aparecida Sertaneja, apresentado todas as terças-feiras ao vivo, às 20h30, com reprise às sextas-feiras no mesmo horário, com altos índices de audiência.

ARNALDO FREITAS – Com sua técnica apurada e interpretação emocionante é considerado um dos principais violeiros da nova safra da música instrumental brasileira. Foi vencedor da categoria Melhor Instrumentista de Viola No Festival Voa Viola. De 2006 a 2015 foi o violeiro do Regional, no programa Viola Minha viola, da TV Cultura, apresentado pela grande dama da musica raiz Inezita Barroso, além de acompanhá-la por shows em todo Brasil.

Arnaldo Freitas nasceu e cresceu no interior de São Paulo, em fazendas de gado, de onde vem sua legítima raiz caipira. Desde que se interessou pela viola caipira, na infância, ouvia os discos e assistia vídeos dos grandes mestres violeiros da historia da musica raiz. Veio para São Paulo tentar a carreira artística aos 23 anos de idade e, desde então, acompanhou centenas de artistas renomados da MPB, além de seus inúmeros shows em carreira solo nas unidades do Sesc em São Paulo e Minas Gerais, e eventos de cultura da viola por todo o país.

SERVIÇO – Show de Mariangela Zan e Arnaldo Freiras. Sábado, 5 de março, às 20h, no Teatro Municipal Erotídes de Campos (avenida Maurice Allain, 454, Parque do Engenho Central, Piracicaba, SP). Entrada gratuita. A distribuição dos ingressos tem início uma hora antes. Duração: 75 minutos. Classificação: livre. Informações: (19) 3413-5212.


Veja mais fotos:

  1. Mariangela Zan

  2. Mariangela Zan



Link:





Deixe seu Comentário


Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.