Professor tem formação continuada

Por José Renato Nalini 01/01/2018 - 21:45 hs
Professor tem formação continuada
José Renato Nalini, secretário da Educação do Estado de São Paulo

O processo de aquisição de conhecimento é permanente. A cada dia, deve-se acrescentar algo ao acervo de sabedoria que se conquista durante a trajetória de qualquer humano por este Planeta. Mas se existe alguém cuja busca pelo saber representa um compromisso de substancial densidade é o professor. Para enfrentar o desafio de transmitir acervo útil de informações ao alunado, ele precisa munir-se de uma vontade crescente de se tornar a cada momento mais sábio.

       

Atenta a esta realidade, a Diretoria Capital Centro Sul da Secretaria da Educação do Estado promove formação continuada de seus professores coordenadores. Reuniões quinzenais têm o objetivo de refletir acerca dos fatores essenciais ao adequado desempenho dos alunos e estabelecer um diálogo produtivo entre a formação, as propostas dos documentos oficiais e os resultados obtidos conforme instrumento proposto pela Matriz de Avaliação Processual.

       

Algo que resulta em evidente benefício para todos é a realização de Seminário de Boas Práticas Pedagógicas. A socialização de experiências de profissionais com foco na relação entre procedimentos didáticos, expectativas de aprendizagem e os frutos alcançados é um fator de estímulo a todos os docentes, coordenadores, supervisores e demais integrantes da grande Equipe da Educação Pública Estadual.

       

Para o alunado, desenvolveu-se o “Teatro de Leitores”, para conferir excelência à fluência leitora. Proposta que atende aos princípios da linguagem integral, pois evento de comunicação real, em que os alunos são encorajados a ler seus roteiros. Os estudantes interagem cooperativamente com seus pares e se sentem valorizados por isso. O teatro de leitores facilita o desempenho das crianças na leitura em voz alta, promove a auto-avaliação e  aumenta a autoconfiança. Além dessa experiência, há incentivo à fluência leitura por meio de textos poéticos e através o Projeto Didático “Amigos Leitores”, fórmulas muito bem recebidas pelo alunado de fazê-lo apto a uma leitura compatível com o grau de escolaridade recebida.

       

Outro ponto alto da Diretoria de Ensino Sul 2 da Capital é a educação para as Relações Étnico Raciais – ERER. Atende-se inteiramente às Leis 10.639/03 e 11.645/08, com a disseminação de imprescindível consciência sobre as políticas afirmativas, resgate da cidadania coletiva, África e suas contribuições, a par de muitos outros aspectos evidenciadores de que o gênero humano é constituído da mesma matéria e que o princípio da dignidade humana incide sobre todos os integrantes da espécie, sem qualquer distinção.

       

Boas práticas na educação especial também foram objeto de atenção da Diretoria de Ensino Sul 2, com realização de mutirão, chamamento dos alunos especiais e adoção de uma política interna de efetivo acolhimento.

       

Inúmeras parcerias também são celebradas no âmbito da Diretoria de Ensino Sul 2 da Capital, como aquelas que visam reduzir o abandono escolar, o programa “Cultivar Classe Genial Juntos” e o “Prosseguir Juntos”, entre outras ações.

       

A qualidade do ensino público avança quando há comprometimento da equipe docente e gestora, mas também quando família e sociedade se aproximam da escola e conseguem evidenciar que consideram a educação a mais importante questão brasileira. A única suficientemente apta a solucionar todos os problemas desta Pátria. Todos, absolutamente todos, sem exceção.