FGV é top 10 entre os think tanks do mundo

FGV é top 10 entre os think tanks do mundo

Por Roberto 06/02/2017 - 12:20 hs

FGV é top 10 entre os think tanks do mundo
FGV é considerada top 10 no ranking think tanks do mundo

Os think tanks são organizações que conduzem pesquisas, produzem engajamento em temas cruciais e desenvolvem soluções inovadoras para problemas em diversas áreas

 

Pelo 8º ano consecutivo, a Fundação Getulio Vargas está entre os 10 melhores think tanks do mundo, de acordo com o Global Go To Think Tanks Rankings 2016, divulgado hoje pela Universidade da Pensilvânia. A FGV subiu quatro posições desde a última avaliação, em 2015, saltando do 13º para o 9º lugar. A instituição manteve-se como o melhor think tank da América Latina pelo oitavo ano consecutivo e também atingiu o topo de outra categoria bastante relevante: foi eleita o think tank mais bem administrado do mundo.

 

A FGV melhorou sua avaliação em oito das 23 categorias em que é nominada. Além da liderança na América Latina e o reconhecimento como instituição mais bem administrada do mundo, destaca-se o desempenho da Fundação nas categorias Políticas Sociais (9º lugar) e Nova ideia ou paradigma desenvolvido por um think tank (10º).

 

De acordo com o presidente da IBE-FGV, a conveniada da Fundação Getulio Vargas no interior de São Paulo, Heliomar Quaresma, o resultado comprova, mais uma vez, a tradição e a influência da FGV em nível global. “Chegar ao top 10 concorrendo com os melhores do mundo é uma grande conquista que comprova o valor do trabalho que vem sendo realizado pela Fundação ao longo de sua existência”, avalia.

 

Para ele, vale também destacar que a FGV apresentou esse resultado mesmo perante uma grave crise econômica. “É esse tipo de performance que se espera das organizações que levam a sério suas vocações e não esmorecem frente aos desafios”, ressalta.

 

Think tank


Os think tanks são organizações que conduzem pesquisas independentes, produzem engajamento em temas cruciais e desenvolve soluções inovadoras para problemas em áreas como economia, tecnologia, políticas públicas e sociais, política externa, políticas estratégicas, políticas de negócios etc. O papel desses centros é analisar políticas públicas, resolver seus impasses, encontrar soluções, além de promover o progresso do saber e debates junto à sociedade.

 

O ranking da Universidade da Pensilvânia é elaborado desde 2006 pelo Think Tanks and Civil Societies Program e considera quase 7 mil think tanks em todo o mundo. O material completo estará disponível em breve, no site do Global Go To Think Tank Index.