Faculdade de Rio das Pedras fecha portas, não paga professores e deixa alunos sem diploma

Aulas suspensas

Por Roberto 26/05/2016 - 23:42 hs

Faculdade de Rio das Pedras fecha portas, não paga professores e deixa alunos sem diploma
Faculdade fecha as portas em Rio das Pedras

Instituto Brasileiro do Futuro Empresário paralisou atividades em abril.
Estabelecimento de ensino não pagou professores e não tem energia elétrica

Com as aulas paralisadas há quase dois meses, sem dar justificativa aos alunos ou pagar os professores, o Instituto Brasileiro do Futuro Empresário (Ibrafem) fechou as portas e deixou os estudantes que concluíram os cursos sem receber os diplomas e, aqueles que precisam terminar a graduação, impossibilitados de migrarem para outra faculdade. O Ministério da Educação (MEC) não aceitou o recredenciamento da Ibrafem por falta de acessibilidade e problemas com a titulação de docentes.

A direção da faculdade Ibrafem informou, em comunicado oficial, que as aulas estão suspensas desde o dia 9 de abril de 2016 e que os professores estão sem salários. De acordo com o texto, até a energia elétrica foi cortada por falta de pagamento.

O mantenedor da instituição, Edson Moura, e a direção do estabelecimento de ensino abandonaram o prédilocalizado no quilômetro 152 da Rodovia do Açúcar (SP-308), entre Piracicaba (SP) e Rio das Pedras, que permanece fechado.

Sem diplomas


Uma ex-aluna do curso de administração, que preferiu não ser identificada, concluiu a graduação no final de 2015, mas ainda não conseguiu receber as notas nem o diploma porque a faculdade paralisou as atividades.

Os alunos receberam uma notificação, em agosto deste ano, com a informação de que as aulas começariam quinze dias depois, mas esse prazo foi prorrogado diversas vezes.

"Tivemos uma reunião com o mantenedor, inclusive e foi nos garantido o retorno às atividades letivas", relatou a estudante.

"Se não tivessem nos prometido o retorno, teríamos procurado outras instituições para darmos continuidade, no entanto ficamos sem nenhum certificado de curso superior", lamentou.

Outro aluno do curso de administração, Jonny Donizette, disse que o coordenador e a diretora da faculdade abandonoram a instituição. "O mantenedor também não deu explicação. Nós só queremos uma resposta. Foram quatro anos de deslocamento e dedicação", contou.

"Foi muito esforço até aqui para, agora, acontecer uma coisa dessas", criticou o estudante Lucas de Arruda Ferraz.

MEC


O recredenciamento da Ibrafem não foi aceito pelo Ministério da Educação (MEC) pelo descumprimento de várias exigências, como acessibilidade e formação dos professores. Mas foi dado um prazo para a instituição se adequar.

Essa é mais uma surpresa para os alunos que aguardam pelo diploma. "Foi nos dito que tudo estava regularizado no MEC. O mantenedor da faculdade é o ex-prefeito de Paulínia (SP), Edson Moura.

Ibrafem fecha as portas em Rio das Pedras por falta de pagamento (Foto: Reprodução/EPTV)
Ibrafem fecha as portas em Rio das Pedras por
falta de pagamento (Foto: Reprodução/EPTV)

Um funcionário da Ibrafem conversou com a reportagem da EPTV e disse que Moura está fora do Brasil. Os advogados da instituição foram procurados, mas não retornaram aos contatos feitos.

Orientação
De acordo com Cesar Maurício Zanluchi, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a instituição não pode fechar as portas e deixar os alunos sem resposta. Segundo ele, aqueles que se sentirem lesados devem procurar os órgãos competentes.

"O ideal é buscar a Defensoria ou o Ministério Público. Existe um caminho judicial para conseguir os documentos que estão em posse da faculdade. Os estudantes que estão em fase de conclusão e precisam fazer disciplinas também podem solicitar a migração para outra instituição.

Fonte:G1