Biblioteca de Americana abre inscrições para oficina Como ilustrar um quadrinho

Por Roberto 03/01/2018 - 10:15 hs

Biblioteca de Americana abre inscrições para oficina Como ilustrar um quadrinho
Biblioteca de Americana realiza oficina de ilustração

 

A Biblioteca Municipal "Professora Jandira Basseto Pântano" está com inscrições abertas para a oficina “Como ilustrar um quadrinho” com o ilustrador Romildo (Romi) Carlos Ferreira, que acontece no dia 13 de janeiro (sábado), das 13h às 17h20, com 20 vagas disponíveis. O interessado deve encaminhar e-mail parabibliotecadeamericana@gmail.com para se inscrever e levar um quilo de alimento no dia da atividade, que vai ser realizada nas dependências da biblioteca (Praça Comendador Muller, 172 – Centro).

 

Os objetivos da oficina envolvem refletir sobre a construção de uma história em quadrinhos, estabelecer conceitos que expliquem a distribuição de quadros e enquadramentos em uma página de histórias em quadrinhos e explicitar algumas técnicas que podem ser utilizadas ao ilustrar um quadrinho. Também serão abordados exercícios práticos para produção da transcrição de um roteiro em ilustrações de uma página de quadrinhos. 

 

De acordo com o orientador cultural da Biblioteca Municipal, Leonardo Luciano, os alimentos arrecadados serão encaminhados ao Fundo Social de Solidariedade de Americana. “A oficina é uma grande oportunidade para aqueles que gostam de histórias em quadrinhos de aprender técnicas com um profissional renomado da área”, afirmou.

 

O ilustrador Romi Carlos explicou que pessoas de qualquer idade podem participar da aula, que será expositiva, com apresentação e discussão dos temas e exercícios práticos. Ele também falou sobre a expectativa para a realização da oficina. “É sempre uma grande expectativa poder lecionar algo que abrange a criatividade entre as pessoas. É algo uníssono, todos criando juntos”, ressaltou. Os participantes devem levar lápis ou lapiseira e borracha.

 

Romi Carlos


Romildo (Romi) Carlos Ferreira nasceu em Americana, em 1979. Leciona desenho e ilustração na escola de artes Helena Barufald e já trabalhou por quatro anos consecutivos nos períodos de 2007/2008/2009 e 2010 como professor de artes no projeto social Arte na Praça, da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

 

Em 2013, ele e alguns amigos participaram de um projeto junto ao Madbox Estúdio, com a reunião de uma coletânea de quadrinhos e lançamento do primeiro volume do Madbox  Quadrinhos, um trabalho autoral com apoio da Prefeitura de Piracicaba e Centro Nacional de Humor Gráfico de Piracicaba e Ação Cultural.

 

Em 2014, participou do álbum em quadrinhos 321 Fast Comics de Felipe Cagno, lançado pelo Catarse. Romi foi o único artista a desenhar duas histórias. Em 2015, participou do projeto Onodata, que teve lançamento em 2016. Trata-se de um projeto de ficção científica da empresa Draconian Comics, responsável pela arte do quadrinho. Este projeto também foi lançado pelo Catarse.