CEI da Iluminação Pública na Câmara barbarense emperra por uma assinatura

Por Roberto 13/04/2018 - 19:51 hs

CEI da Iluminação Pública na Câmara barbarense emperra por uma assinatura
Problemas de manutenção da iluminação geram reclamações da população
O vereador Valdenor de Jesus Gonçalves da Fonseca, o Jesus Vendedor (DEM), enfrenta dificuldades para obter o número de assinaturas necessárias para o requerimento de formação de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar as irregularidades no serviço de manutenção da iluminação pública em Santa Bárbara d'Oeste. Das sete assinaturas necessárias para abrir a CEI, o democrata conta com seis.

Jesus quer apurar onde foram gastos os cerca de R$ 2,7 milhões pagos até o momento à empresa Ilumitech Construtora, contratada pela prefeitura para manutenção da rede, há vários anos. O parlamentar também quer esclarecer o porquê de a prefeitura concordar com um contrato que prevê uma única equipe de duas pessoas para toda a cidade, o que segundo o democrata, é insuficiente para atender à demanda.


Mesmo sendo apenas uma proposta para esclarecer e acessar documentos oficiais relativos ao contrato de um serviço público e apresentar respostas à população, Jesus admitiu que o fato do prefeito Denis Andia (PV) "ter a maioria da Câmara" é o principal empecilho.


Até agora, assinaram com Jesus, José Antônio Ferreira, o Dr. José (PSDB), Gustavo Bagnoli (DEM), Antônio Carlos Ribeiro, o Carlão Motorista (PDT) e Edivaldo Meira Batoré e Paulo Monaro, ambos do Solidariedade.

MINISTÉRIO PÚBLICO

O caso pode parar no Ministério Público, uma vez que o promotor de Justiça, Leonardo Romano Soares, afirmou que os vereadores devem fiscalizar o prefeito e não estão fazendo. No entendimento do promotor, os parlamentares deveriam fiscalizar as áreas de saúde, educação, segurança, entre outras, convocando secretários municipais, fazendo questionamentos por meio de requerimentos, formando CEI e realizando audiências públicas para debater e apontar soluções para os problemas municipais.

"Não vou desistir da abertura desta CEI, é dever do vereador exercer seu papel de fiscalizador", disse Jesus que, se não conseguir a sétima assinatura, para votação do requerimento em plenário, vai encaminhar o processo para apreciação do representante do MP. "Estou fazendo a minha parte. O promotor está cobrando providências da Casa", concluiu. 

Recentemente, a partir de uma manifestação do promotor, os vereadores votaram na sessão seguinte as contas dos ex-prefeitos Zé Maria e Mário Heins e do atual Denis Andia, processos que estavam "emperrados" no Legislativo.
Comenta-se nos bastidores que, nos próximos dias, poderá ser protocolado requerimento de proposta de uma CEI na área de saúde, para apurar problemas relacionados à consultas médicas, realização de exames, cirurgias, funcionamento das UBSs e fila de espera.

Com Tododia