É hora dos santos aparecerem!

Por Helena Ribeiro da Silva 06/08/2018 - 18:14 hs
É hora dos santos aparecerem!
Helena Ribeiro da Silva, presidenta do SEAAC de Americana e Região

 

 

Neste mês que está se iniciando alguns lugares se tornaram perigosos para frequentarmos: O boteco da esquina. A padaria. O restaurante bem popular. O campo de futebol. A feira-livre. O ponto de ônibus. O circular. A fila do banco. Os velórios. As igrejas. O supermercado. As festas populares....


Em todos os relacionados e, em mais alguns que possa ter me esquecido, aparece uma figura que os simples mortais veem a cada quatro anos: Os candidatos. É hora de beijar as crianças, abraçar idosos, ser atencioso com a sua aflição. Enfim; é hora de todos virarem santos, humildes, preocupados com a saúde, desejosos de melhorar a educação, criteriosos nos gastos públicos, batalhadores pela geração de empregos e prestativos com o povo, especialmente os miseráveis e pobres, já que representam a imensa maioria dos eleitores.


É claro que no meio desta matilha toda, alguns poucos merecem nossa atenção, respeito e voto. Mas a ampla maioria não merece, sequer, que estendamos a mão para o cumprimento. Já conhecemos o roteiro: passada a eleição não encontramos mais estes “santos” nem no “altar” que o voto lhes consagra (as assembleias, o senado, e os palácios executivos). Somem. Desaparecem. Esquecem, literalmente, que você existe. A saúde, a educação, a decência com o dinheiro público, o transporte de qualidade, a geração de emprego, o respeito às diferenças e tudo o mais fica guardado, bem guardado, para virar palanque e discurso daqui a mais quatro anos.


Precisamos mudar esta realidade. Recentemente, os trabalhadores em geral foram apunhalados pela aprovação da Reforma Trabalhista, que de reforma não teve nada. O que teve foi destruição de direitos e conquistas históricas. Por isso (e por tudo o mais que estamos vivenciando) precisamos, principalmente os mais humildes, que dependem de serviços públicos, votar com absoluta consciência, analisando o que o candidato fez ao longo de sua vida pública. Tenham certeza que somente nós, com o voto bem dado, poderemos mudar esta situação absurda que vivemos. É hora de desnudar “os santos” e deixar a mostra o lobo que tem nos abocanhado.