A superação da dor

Por Oscar DAmbrosio 23/04/2020 - 09:40 hs
A superação da dor
Oscar D´Ambrosio é jornalista e gerente de Comunicação e MKT da Faculdade de Ciências Médicas de SP

É impossível se libertar do passado, principalmente quando ele está marcado por decisões que podem ser consideradas fundamentais para o presente. Quanto mais traumática uma posição e suas consequências, maior é a possibilidade de elas serem gradativamente trazidas à tona em busca de acertos de contas.

Esse é o tema do filme “O peso do passado”, em que Nicole Kidman interpreta uma policial que, com um parceiro, se infiltra em uma gangue que assalta bancos em Los Angeles. Uma série de decisões erradas, porém, acarreta na morte dele, por quem ela se havia apaixonado e com que desenvolvera um plano bem fora da lei.

A direção de Karyn Kusama busca explorar ao máximo a caracterização da bela protagonista, que surge no filme desgrenhada, com cabelos despenteados e alcoólatra, numa atmosfera de profunda depressão. Mas isso não impede que planeje a sua vingança, mesmo que isso a leve a enfrentar memórias desagradáveis e comportamentos eticamente condenáveis.

Por ambicionar muito, a policial ficou sem nada, inclusive sem a própria filha, menor de idade, que preferiu ficar com o pai após a separação e está envolvida com um rapaz bem mais velho de ações também pouco elogiáveis. Reconstruir todos esses laços é uma dura jornada. As tentativas ocorrem, mas o tamanho e profundidade da dor parece ser impossível de superar.

Oscar D’Ambrosio é jornalista pela USP, mestre em Artes Visuais pela Unesp, graduado em Letras (Português e Inglês) e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.