Estrada Iluminada: Pensamento é tudo

Por Nilton Moreira 10/07/2021 - 15:08 hs
Estrada Iluminada: Pensamento é tudo
Nilton Moreira é inspetor de polícia formado pela Academia de Polícia e colunista de jornais e sites

Estrada Iluminada

Pensamento é tudo

          

Muitas perguntas surgem no sentido de onde viemos o que viemos fazer aqui no Planeta Terra, e também para onde vamos. É verdade que os cientistas buscam incansavelmente respostas para esses questionamentos e cada vez que se aprofundam nas pesquisas novos conceitos surgem. Também é verdade que as religiões de um modo geral contribuem para o esclarecimento das questões relacionadas a Criação e objetivos, mas está acertado quem afirma que estamos em evolução, basta que olhemos gerações passadas em comparação com a atual.


As crianças, por exemplo, nos dias de hoje são mais desenvolvidas intelectualmente, procuram respostas através de meios tecnológicos, respostas estas que muitas vezes os próprios adultos não tiveram oportunidade de esclarecimento. Sabem manejar um aparelho celular sem grandes dificuldades. Os equipamentos de informática estão cada vez mais compactos e com capacidades de armazenamento maior, e a alta definição em imagens não para de evoluir, exigindo um preparo e regular capacitação dos educadores, cujos currículos têm de ser revistos e atualizados periodicamente.

           

Sem dúvida o espaço que nos envolve está sendo alvo de uma gama de ondas eletromagnéticas como nunca se viu, que trafega por toda parte obedecendo suas respectivas frequências, chegando às vezes confundirem-se umas com as outras, dependendo das rotas e potências que atuam.

          

Nosso pensamento já foi dito também vibra numa determinada frequência, “vivemos num mundo de ondas” disse um filósofo, mas o homem dotado de corpo físico ainda não conseguiu utilizar com plenitude esta aptidão, embora a medida que vai evoluindo e se questionando no âmbito religioso, filosófico e com a ciência avançando, certamente conseguirá vibrar a mente numa frequência que poderá comunicar-se e sentir a essência que o outro pensa.

           

Como já disse o sensitivo americano Edgar Cayse “nós somos aquilo que pensamos”, uma das maneiras mais antigas de comunicação pelo pensamento é a prece, a reza, a oração, a meditação, a vibração como queiram dizer. Essa modalidade que faz nosso pensamento viajar pelo universo e chegar ao nosso Criador é a prova maior de que somos capazes da comunicação pela mente.  

           

Quanto mais evolução tiver o ser humano, mais capacidade de emissão e recepção na troca de pensamentos terá, pois tal aptidão é inerente ao espírito que somos. Portanto devemos exercitar cada vez mais nossa mente no sentido de entrar em contato com nossos semelhantes, bastando para isso que encontremos serenidade.

           

Busquemos no recolhimento metal auscultar nosso interior astral, e certamente obteremos as respostas aos nossos anseios, emanados da Criação.


Nilton Moreira é inspetor de polícia e escreve para jornais, sites e blogs