Com 60 anos dedicados ao radiojornalismo, Jairo Camargo Neves é homenageado em Americana

Por Roberto 15/05/2019 - 11:06 hs

Com 60 anos dedicados ao radiojornalismo, Jairo Camargo Neves é homenageado em Americana
Jairinho agora é cidadão americanense

A Câmara Municipal de Americana realizou na terça-feira (14) sessão solene para a entrega de título de cidadão americanense ao senhor Jairo Camargo Neves, pelos relevantes serviços prestados ao município. A homenagem foi motivada por projetos de decreto legislativo de autoria do vereador Rafael Macris (PSDB).

Participaram o presidente da Câmara Municipal de Americana, vereador Luiz da Rodaben (PP), os vereadores Dr. Alfredo Ondas (MDB), Marco Antonio Alves Jorge, o Kim (MDB) e Rafael Macris (PSDB), o vice-prefeito de Americana Roger Willians (PSDB) e o deputado estadual por três mandatos Chico Sardelli, além de convidados, amigos e familiares do homenageado.

Durante o uso da palavra, o autor da homenagem destacou o histórico de vida do novo cidadão americanense. “Você é uma pessoa que tem uma representatividade tão grande para a cidade que a maioria das pessoas acredita que você nasceu aqui. Veio para Americana ainda bebê e logo jovem começou uma carreira exemplar em diversos ambientes. Você alegrou e alegra muita gente com seu trabalho e presta um serviço de utilidade pública ímpar, e faz isso com carinho. Parabéns”, falou o vereador Rafael Macris.

O presidente da Câmara Municipal de Americana enalteceu a carreira exemplar do homenageado.  “O Jairo é um comunicador que sempre tratou da verdade e que passou toda sua vida com clareza e honestidade. Quem ganha com essa homenagem é Americana, que o recebe de portas abertas. Parabéns, que Deus abençoe você e sua família”, disse o vereador Luiz da Rodaben.

O homenageado utilizou a palavra para agradecer pela honraria. “Ao ser agraciado pela Câmara, lembro que essa cidade foi fundada por pessoas que não nasceram aqui. Então Americana deve muito do que é pelo trabalho das pessoas que vieram para essa cidade, escolhendo essa cidade para morar e trabalhar, sendo então um reconhecimento a elas. Americanense é aquele que prestou serviço para a cidade. Sei que fiz muito por essa cidade, e por isso agradeço por essa homenagem”, discursou Jairo Camargo Neves.

Jairo Camargo Neves

Jairo Camargo Neves nasceu na cidade de Limeira em 28 de agosto de 1943, filho de Joaquim de Camargo Neves e Amélia Gomes de Camargo Neves. Teve 5 irmãos e mudou-se para Americana com a família logo aos três meses de idade. Casou-se com Tânia Mara Rocha Hage Chain de Camargo Neves e teve 3 (três) filhos: Tatiana, Jairo Josef e José Ricardo.

Cursou o primeiro e segundo graus na Escola Dr. Heitor Penteado, graduou-se em Contabilidade pela Escola Técnica Dom Pedro II e, posteriormente, passou por profundo aperfeiçoamento profissional na área de jornalismo e radiodifusão, recebendo o título de formação acadêmica através do Diploma Emérito concedido pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresa de Radiofusão, Jornalismo e Televisão do Estado de São Paulo.

Jairo Camargo Neves acumula sessenta anos dedicados ao jornalismo e à radiodifusão, sendo o pioneiro na cidade de Americana. Teve seu primeiro contato com o rádio ainda menino, na loja de conserto de eletroeletrônicos “Rádio Oficina Confiança”, na Rua Carioba, que era de propriedade de seu pai. Com quinze anos trabalhou no serviço de alto-falante “Cruzeiro do Sul”, que ficava instalado em um edifício em frente à Praça Basílio Rangel. Quatro cornetas apontavam para diversos cantos da cidade, em uma espécie de “correio elegante” da época. Jairo trabalhou na primeira rádio do interior, a “Rádio Brasil Campinas”. Passou também por Diário de Americana, Folha de Americana, Rádio Clube de Americana, FM Cultura de Americana, FM Notícia e TV “Todo Dia”.

Participou da fundação da Rádio Azul Celeste, onde permaneceu até 2002, e, desde então, apresenta o programa Estação Espacial na Rádio Brasil de Santa Bárbara d’Oeste, que possui abrangência regional.

Em sua atuação no Rádio, notabilizou-se na abertura de espaço para demandas populares. A população menos favorecida sempre teve voz, reivindicando seus direitos e obtendo orientação para o pleno exercício da cidadania, além de campanhas beneficentes e de conscientização. Ficou marcada na história de Americana sua atuação em defesa do meio ambiente, quando possibilitou o acesso de grupos ecológicos e da comunidade em geral na discussão e busca de solução para grave problema de poluição ao ar causado por empresa da região. Por isso, seus programas radiofônicos são considerados de utilidade pública e de prestação de serviços, o que se constata até hoje.

Como reconhecimento em razão da sua grande capacidade criativa e inovadora na área de radiodifusão e comunicação, atuou como Diretor da Comissão Municipal de Esporte de Americana, como Diretor de Esportes do antigo DECET e como Secretário de Cultura de Americana.

Também foi jogador, técnico, conselheiro e diretor do Rio Branco Esporte Clube, formando, enquanto técnico do time de futebol de salão, uma geração de atletas que se destacaram nessa atividade em toda a região.