Morada Logística transfere Centro Operacional para Americana e mostra resultados para prefeito

Por Roberto 08/10/2019 - 20:57 hs

Morada Logística transfere Centro Operacional para Americana e mostra resultados para prefeito
Empresa mudou-se de Araraquara para Americana


A Prefeitura de Americana garantiu a transferência de mais uma empresa no município e, após três meses da transferência da matriz da Morada Logística de Araraquara para Americana, o prefeito Omar Najar foi recebido nesta terça-feira (8) para a apresentação dos primeiros resultados deste novo empreendimento e o impacto positivo para a cidade. A empresa realiza transporte para o agronegócio, combustíveis, gases, sucatas e produtos químicos.

Além da geração de empregos, a mudança trará significativo aumento na arrecadação de impostos para o município. A Morada Logística possui atualmente 450 caminhões e, desde julho, já gerou 40 novos empregos no município. Do total de 700 empregos diretos e 170 indiretos, 300 estão em Americana. O diretor geral explicou que toda reposição necessária de funcionários utiliza mão de obra local e que, nos últimos três meses, passou a utilizar mais fornecedores locais, adquirindo aproximadamente R$ 2,5 milhões em produtos de empresas e prestadores de serviços de Americana nesse período. O impacto positivo da transferência da empresa também foi sentido pelo comércio do bairro, que passou a ser frequentado pelos funcionários.

O novo Centro Operacional da Morada Logística foi implantado na Rua Antonio Paciuli, no bairro Jardim Progresso, em uma área de 50 mil metros quadrados. Apesar de já ter operação no município há 15 anos, apenas em 2015 começou um processo de unificação e, neste ano, passou a concentrar em Americana o que antes era desenvolvido em Araraquara, após um trabalho da Administração Municipal que realizou as medidas necessárias, especialmente com relação ao trânsito local, para que a empresa tivesse condições de ter o município como sua base operacional.

O prefeito foi recepcionado pelo diretor geral André Leopoldo e Silva, que estava acompanhado pelo gerente de Recursos Humanos, Marcelo Pedra, e pelo diretor financeiro, Felipe Trench; acompanhados pelo empresário Samuel Bendilatti.