Forty perde licitação e deve deixar coleta de lixo nos próximos dias; funcionários apreensivos com demissão

Por Roberto 12/02/2020 - 19:35 hs

Forty perde licitação e deve deixar coleta de lixo nos próximos dias; funcionários apreensivos com demissão
Funcionários da Forty estão preocupados com demissões

A Forty Construções e Engenharia Ltda., empresa contratada pela Prefeitura de Santa Bárbara d'Oeste, para operação, manutenção e monitoramento do aterro municipal  e coleta de resíduos domiciliares no sistema porta a porta e conteinerizado, deve deixar o serviço nos próximos dias. Acontece que a empresa foi a terceira colocada na licitação Pregão Presencial nº 273/2019, realizado pela Administração Municipal. Durante a fase do processo, a licitação foi suspensa duas vezes para retificação do edital.


A abertura dos envelopes com as propostas aconteceu no último dia 15 de janeiro e o processo ainda está em andamento. A primeira colocada no certame não deve assumir por problemas de não cumprimento das cláusulas do edital. A segunda colocada é a empresa RCA, que prestava serviços ao município na área de limpeza e capinação de áreas públicas. Quando cuidava da área de limpeza, a RCA chegou a fazer várias dispensas de funcionários por não receber da Prefeitura, de acordo com os demitidos na época.


O atual contrato com a Forty venceu no dia 14 de janeiro deste ano e foi assinado no valor de R$ 9.999.942,60.

Procurado pela reportagem, o proprietário da Forty, Walter Jorge Paulo Filho confirmou a informação. "Está em andamento uma licitação e a Forty se classificou em terceiro lugar. A empresa primeira colocada apresentou um preço inexequível e embora venceu quando convocada não apresentou os equipamentos e deve ser inabilitada. Na sequência chamaram a segunda e se ao abrirem os documentos não estiverem certos chamam a terceira que é a Forty. Por ora não temos certeza se ficamos ou não", afirmou o empresário que atua há vários anos prestando serviço no município.


FUNCIONÁRIOS APREENSIVOS

Desde que a Forty não venceu a licitação, os funcionários da empresa estão preocupados e apreensivos com a situação de desemprego. Representante do sindicato de motoristas, procurou vereador demonstrando essa preocupação. "Já entrei em contato com o secretário de Governo, Rodrigo Maiello, pedindo uma reunião para tentar assegurar o emprego dos funcionários. Vamos propor que a empresa vencedora possa contratar essa mão-de-obra especializada", contou o vereador Carlos Fontes. A decisão sobre a empresa que vai assumir os trabalhos no município deve sair nos próximos dias.