Onde estudar medicina em 2021? Conheça 5 universidades na Argentina

Por Roberto 28/07/2020 - 16:49 hs

Onde estudar medicina em 2021? Conheça 5 universidades na Argentina
Um dos destinos mais conhecidos dos estudantes para cursar Medicina é a Argentina


Um dos destinos mais conhecidos da América Latina para estudar medicina é a Argentina. Nas últimas décadas, tornou-se muito popular, principalmente entre os estudantes brasileiros. Um exemplo claro acontece na Universidade Nacional de Rosário,  na qual cerca de 30% dos estudantes do curso de medicina são do Brasil.

As opções para a graduação em medicina na Argentina são amplas e variadas, de acordo com as expectativas do estudante. Embora o prestígio da Universidade de Buenos Aires seja intocável, a teoria de que a universidade é a única opção válida para os estudantes brasileiros que pretendem ingressar em medicina no país vizinho deve ser completamente descartada.

Na Argentina existem 46 universidades que contam com a faculdade de medicina. Entre elas, 20 são públicas. Veja algumas das principais:

Universidade de Buenos Aires (UBA)

A Universidade de Buenos Aires, principal e maior universidade da Argentina, tem também o curso de medicina mais procurado do País. A instituição conta com treze faculdades, quatro institutos e três hospitais, fomando uma rede espalhada por toda Buenos Aires. Em 2021, a universidade completará 200 anos. A UBA ocupa o 1º lugar no QS Latin American University Rankings 2021 (que já saiu), sendo a única da América do Sul a constar entre as 100 melhores no QS global, aparecendo na 66ª. posição. 

Com forte tradição acadêmica, da UBA sairam cinco ganhadores do Prêmio Nobel, incluindo dois em Medicina – César Milstein, 1984; e Bernardo Houssay, 1947, além de ter formado 15 presidentes argentinos, fazendo da instituição a que mais formou presidentes no mundo. Além disso, a universidade é responsável por cerca de 30% da pesquisa científica realizada no País. 

Universidade Nacional de la Plata (UNPL)

Com sede na cidade de La Plata, a Universidade Nacional de la Plata está entre as cinco melhores da Argentina. Com mais de 100 anos de história, é famosa pelo excelente nível acadêmico, sendo uma das mais respeitadas do país para uma carreira médica.

Composta por 17 faculdades, 137 cursos de graduação e 167 cursos de pós-graduação, a instituição foi responsável pela formação de personalidades notáveis como os três ex-presidentes argentinos: Raúl Alfonsín, Néstor Kirchner, Cristina Kirchner.

Universidade Nacional de Córdoba (UNC)

A Universidade Nacional de Córdoba é uma das mais experientes e prestigiadas no ensino de medicina na Argentina. Com sede na cidade de Córdoba, no centro do País, a UNC é a mais antiga e a quarta universidade fundada na América do Sul (1613).

A UNC é a segunda universidade da Argentina em número de faculdades, docentes e alunos, atrás apenas da UBA. Sua rica história transformou-a em um importante centro de influência cultural, científica, política e social para o País e a região.

Universidade Nacional de Tucumán (UNT)

Fundada em 1914 na cidade de San Miguel de Tucumán, província de Tucumán, a Universidade Nacional de Tucumán é a maior instituição de ensino superior do Norte Argentino, contando com 13 faculdades e duas escolas universitárias.

A UNT é famosa pelo excelente nível acadêmico, estando entre as melhores para formação em medicina. Desde a sua fundação, a universidade se concentra na pesquisa como principal fonte de criação de conhecimento, inclusive com a cooperação internacional. Além disso, por meio de diversos programas de extensão, a UNT contribui com a comunidade local.

Universidade Nacional de Rosário (UNR)

Localizada na província de Santa Fé, a Universidade Nacional de Rosário foi pioneira na implementação de um método PBL (Problem Based Learning), um sistema de ensino que exige a participação ativa dos alunos em problemas reais.

Com pouco mais de 50 anos de existência, a UNR é a terceira maior universidade da Argentina. Sua estrutura é composta por 12 faculdades que atendem de forma sustentável a demanda das comunidades da região, com destaque para a faculdade de medicina, onde os estudantes analisam casos clínicos como parte do processo de aprendizagem.