Tragédia: ônibus envolvido em acidente que matou ao menos 41 em Taguaí estava irregular

Por Roberto 25/11/2020 - 19:24 hs

Tragédia: ônibus envolvido em acidente que matou ao menos 41 em Taguaí estava irregular
Acidente mata ao menos 41 pessoas em Taguai (Foto divulgação)

Um grave acidente entre ônibus e caminhão ocorrido na manhã desta 4ª feira (25) deixou ao menos 41 pessoas mortas. O choque entre os 2 veículos foi na Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho (SP-249), entre os municípios de Taguaí e Taquarituba, no interior paulista.


No local, morreram 37 passageiros e outros 14 foram levados para hospitais, onde 4 deles faleceram posteriormente.

Equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros foram mobilizadas para o local, que é de difícil acesso. A pista ficou interditada para o trabalho de perícia. Por enquanto, não se sabe como foi provocado o acidente.


Liberação dos corpos

O governo de São Paulo montou uma força-tarefa para identificar e liberar os corpos das vítimas da tragédia na Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho (SP 249), em Taguaí.

Os institutos médicos-legais (IMLs) das cidades de Avaré, Botucatu e Itapetininga, foram acionados para atender mais rapidamente ao número de mortos no acidente.

O acidente

 A colisão aconteceu por volta das 6h30, no km 172 da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho. O ônibus, que seguia sentido Taguaí, bateu de frente em uma carreta que vinha no sentido contrário da rodovia.


No ônibus havia cerca de 50 funcionários da Stattus Jeans, com sede em Taguaí. Segundo a Polícia Militar, o ônibus pegou passageiros em Itaí e Taquarituba e seguia para a empresa têxtil quando houve o acidente.



Segundo o porta-voz da PM, tenente Alexandre Guedes, este é o maior acidente do ano nas rodovias do estado de São Paulo. 


CLANDESTINO


O veículo envolvido na batida, com placa DJC 8811, acumula 11 multas - 2 municipais, 1 do Detran e 8 do D.E.R. Além disso, estava com IPVA, licenciamento e DPVAT atrasados, ou seja, não poderia estar em circulação. São mais de R$ 5 mil em débitos.


Exatamente um ano atrás, em 25 de novembro de 2019, o ônibus recebeu duas multas, uma por estar em mau estado de conservação e outra por defeito na iluminação/sinalização.

 

Segundo a Artesp, "a empresa não possui registro para transporte de passageiros e roda ilegalmente desde 11 de outubro de 2019".




A agência também detalhou as fiscalizações mais recentes que envolveram a Star Viagem e Turismo: "No mês de março de 2020 foram registradas algumas infrações à empresa: no dia 3, a Star foi multada por realizar fretamento irregular na Rodovia Raposo Tavares, próximo ao km 296, em Avaré, ao realizar o transporte de 30 estudantes, que saíram da cidade de Fartura com destino a faculdade de Avaré. A empresa foi autuada, multada, o veículo foi retido e realizada a retirada dos passageiros. No mesmo dia, uma nova multa foi aplicada à empresa, por transportar, irregularmente, 43 estudantes com a mesma origem e destino. Dois dias depois, a empresa recebeu nova autuação por fretamento irregular na Rodovia Raposo Tavares (SP 270), próximo ao km 372, em Ourinhos, quando tiveram dois veículos autuados, retidos e realizado o transbordo dos 15 passageiros."


Em nota à imprensa, no entanto, a empresa negou irregularidades. "Toda a documentação relativa ao veículo envolvido no trágico acidente está em conformidade com os órgãos governamentais e em perfeita validade", afirmou.

 

A empresa disse ainda que está prestando auxílio às vítimas e que se solidariza com os familiares.



Fontes: G1 e Agência Brasil