Comissão de vereadores contra a Covid-19 apresenta novos pedidos à Secretária de Saúde

Por Roberto 08/03/2021 - 09:45 hs

Comissão de vereadores contra a Covid-19 apresenta novos pedidos à Secretária de Saúde
Comissão apresenta pedidos à Secretaria de Saúde


A Comissão de Representação de Acompanhamento do Plano Estadual de Imunização contra Covid-19, composta por três vereadores barbarenses, encaminhou, nesta sexta-feira (5), um e-mail com diferentes sugestões e questionamentos para a secretária municipal de Saúde, Lucimeire Rocha. No documento, antes de apresentar as reivindicações à secretária, os parlamentares destacam o fato de terem visitado todas as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) de Santa Bárbara d'Oeste que atuam na imunização contra a Covid-19, onde também conversaram com munícipes e ouviram diferentes pedidos.

No e-mail, os vereadores perguntam o motivo de muitos idosos com mais de 80 anos ainda não terem tomado a primeira dose, apesar de nova etapa de vacinação já ter sido aberta, para imunizar o grupo com idades entre 77 e 79 anos. Eles também indagam quando esse público mais idoso será contatado para se dirigir às UBSs para receber a primeira dose.


Ainda no documento encaminhado à Administração Municipal, a Comissão aponta a necessidade de fitas de isolamento na UBS do Jardim Europa, para a separação da área de atendimento aos munícipes que estão em busca da vacina. Para essa mesma unidade, os vereadores sugerem a instalação de uma tenda ou cobertura, para garantir um melhor atendimento à população.

Os vereadores também relatam que em nenhuma UBS visitada pela Comissão foi observada a presença de totens de álcool em gel, para que os usuários possam higienizar as próprias mãos. Além disso, eles apontam a necessidade de marcações de solo, com indicações de onde os munícipes podem ficar, para que o distanciamento entre os pacientes sejam respeitados.


Por fim, a Comissão destaca o questionamento frequente da população sobre a adesão de Santa Bárbara d'Oeste ao consórcio intermunicipal para a compra de vacinas contra a Covid-19. No documento, eles indagam se o município irá aderir a esse consórcio e, caso contrário, qual seria a justificativa.