Educação de Nova Odessa prevê volta parcial das aulas presenciais para maio

Por Roberto 14/04/2021 - 11:46 hs

Educação de Nova Odessa prevê volta parcial das aulas presenciais para maio
Volta às aulas presenciais em Nova Odessa prevista para maio



A Secretaria de Educação da Prefeitura de Nova Odessa publica nesta quarta-feira (14/04) uma nova resolução prevendo para o dia 03 de maio a retomada parcial das aulas presenciais na Rede Municipal de Ensino. A data prevista leva em consideração a evolução da pandemia de Covid-19 e as fases e regras do Plano São Paulo, incluindo a autorização do Estado para a retomada do Ensino híbrido, ou seja, com parte dos alunos presentes em sala.


A retomada gradual vai seguir todos os protocolos sanitários e de segurança. Pelas regras do Plano, se fosse hoje, seriam permitidos 35% dos alunos em sala por dia, alternadamente. A pasta iniciou no último dia 10 de fevereiro as aulas virtuais do ano letivo 2021, através de ferramentas de Ensino à Distância e incluindo a entrega de material didático e de apoio nas escolas.




A resolução assinada pelo secretário José Jorge Teixeira leva em conta as medidas indicadas pela Organização Mundial de Saúde para conter a pandemia da Covid-19, a “necessidade de adequação do trabalho docente, de modo a preservar a saúde dos alunos e de todos os profissionais” e “o dever da escola em manter o vínculo com os alunos, por meio do oferecimento de atividades planejadas e disponibilizadas por seus professores”.


O texto também mantém em caráter excepcional o funcionamento das unidades escolares para atendimento ao público externo das 8h às 17h, para o recebimento de mercadorias e atividades de planejamento do ano letivo, “quando estritamente necessárias”.


Os diretores deverão organizar a escala de atendimento, com revezamento das equipes escolares, optando por comparecimento em dias alternados e reduzindo a circulação nas escolas. (Até maio) os profissionais cumprirão sua jornada remotamente, mantendo o trabalho pedagógico já iniciado em 10 de fevereiro”, reforça a resolução.


Os coordenadores pedagógicos devem manter de modo remoto, semanalmente, o contato com os professores e educadores de desenvolvimento infantil sob sua responsabilidade, “verificando o andamento do trabalho pedagógico”. Já os conselhos de classe e as reuniões de pais previstos no calendário escolar para os dias 29 e 30 de abril serão reprogramadas para o final do semestre. “As escolas receberão mais informações sobre essas mudanças ao logo do mês, por meio das equipes pedagógicas e das diretorias de Educação Infantil e Ensino Fundamental”, salientou o secretário.




AFETO



Na retomada das aulas presenciais, provavelmente a partir de 03 de maio (a depender apenas da classificação da cidade no Plano São Paulo no momento), será adotado um “Protocolo Afetivo”. “O ano letivo de 2021 já começou, e a Secretaria está tomando todos os cuidados sanitários e de aquisição de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para todos os professores e servidores que atuam nas escolas da Rede Municipal. Estamos também tomando os devidos cuidados no que diz respeito ao acolhimento, ao cuidado e o ‘saber escutar’ os anseios e dúvidas dos nossos estudantes. Por isso, criamos o Protocolo Afetivo, trabalhado junto aos nossos docentes, garantindo um retorno com o menor número de traumas possíveis”, explicou José Jorge Teixeira.


Segundo ele, quando as aulas presenciais retornarem, além da necessidade do uso de máscaras e higienização das mãos, outras mudanças serão incorporadas à rotina escolar, e a adoção de atividades de cunho socioeducativo e de acolhimento vão se tornar mais frequentes no dia a dia.




A cidade está em situação de emergência em razão da pandemia do novo coronavírus desde 19 de março de 2020. A Secretaria Municipal de Educação está trabalhando desde o início do ano com uma previsão para a volta as aulas presenciais no dia 08 de março, com escalonamento de estudantes em grupos e dias alternados e horários reduzidos.


A Rede Municipal novaodessense, mantida pela Prefeitura, possui 25 unidades, entre creches, pré-escolas e escolas de Ensino Fundamental I, e conta com 55 diretores e especialistas, 400 professores, 200 integrantes nas equipes de apoio e atende a cerca de 5,6 mil alunos.