Nova Odessa entrega 1.000 cestas básicas a famílias em situação de vulnerabilidade

Por Roberto 19/04/2021 - 19:40 hs

Nova Odessa entrega 1.000 cestas básicas a famílias em situação de vulnerabilidade
Famílias são assistidas pela Prefeitura de Nova Odessa


 

A Prefeitura de Nova Odessa realizou na segunda-feira (19/04) a quarta entrega do ano de cestas básicas para famílias cadastradas pelo Setor de Promoção Social e que se encontram em situação de vulnerabilidade por conta da pandemia de Covid-19. Com as 1.000 cestas básicas entregues na segunda-feira, a Prefeitura atinge à marca de 2.930 cestas entregues neste ano a este grupo de famílias. Outras 150 cestas devem doados ainda neste mês de março, elevando ainda mais este total.


A presidente do Fundo Social de Solidariedade, Juçara Rosolen, esteve presente na distribuição, e as pessoas diretamente beneficiadas não escondiam a alegria em garantir a comida no prato por mais um mês. “Por conta da pandemia não estamos conseguindo emprego. As vezes aparece um bico para ajudar. Hoje a cesta básica entregue garante o alimento das minhas três filhas”, apontou Ana Lúcia Camargo, moradora do Jardim Éden.




“Vim do Haiti em 2015 e a pandemia tem dificultado muito a vida da minha família. Essa cesta básica garante alimento para cinco pessoas da minha família e, tenho a esperança de dias melhores em breve”, acrescentou a haitiana Yslande Adolfo, moradora do Jardim São Manoel.


Para a entrega das cestas básicas, foi montada um esquema especial com 11 atendentes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social da Prefeitura no Clube da Melhor Idade. Toda a ação seguiu os mais rígidos protocolos sanitários e de distanciamento, garantindo a segurança da equipe da Promoção Social e também dos beneficiados pelo programa municipal.


As entregas são planejadas para que não houvesse aglomerações, respeitando o distanciamento e as normas sanitárias de higiene. Para isso, as famílias beneficiadas foram convocadas em diferentes horários, que foram divididas em grupos por ordem alfabética, e foram mobilizados atendentes devidamente paramentados com EPIs (Equipamentos de Proteção Individual).




“Estamos numa pandemia e muitas pessoas estão com dificuldades. Por conta dessa situação de vulnerabilidade, é dever do Poder Público prestar essa importante assistência. Estamos cumprindo com nosso papel, e todos aqueles que estiverem em insegurança alimentar devem procurar o Departamento de Promoção Social”, declarou o prefeito Cláudio José Schooder, o Leitinho.


A cesta básica distribuída pela Prefeitura de Nova Odessa conta com arroz, feijão, açúcar, trigo, sal, fubá, leite instantâneo, biscoito, extrato de tomate, macarrão, café e gelatina. A meta da Prefeitura é continuar oferecendo, nos próximos meses de pandemia, essa ajuda alimentar para as famílias mais necessitadas, trazendo segurança alimentar para os mais carentes. Do total de 1.000 cestas, 700 delas foram adquiridas pela Prefeitura e as outras 300 foram doadas por empresas do município.

 

ONDE IR

 

As famílias que precisam e que não estão cadastradas podem procurar o Departamento de Promoção Social na Rua Anchieta, nº 130, no Centro, onde serão atendidas pelo Serviço de Assistência Social da Prefeitura de Nova Odessa. Mais informações sobre o programa de doação de cestas básicas podem ser obtidas pelos interessados através do telefone (19) 3476-1358.




O diretor de Promoção Social, Wagner Longhi, destacou que a partir de maio serão retomadas as visitas técnicas dos assistentes sociais para avaliar e atualizar a situação cadastral das famílias atendidas por programas sociais.


“É fundamental que aqueles que precisam busque a Promoção Social e se inscrevam no programa de cestas básicas. Sabemos das dificuldades hoje enfrentadas pelas famílias, por conta da pandemia, mas é fundamental que as visitas técnicas sejam retomadas para que possamos ter uma avaliação mais detalhada das famílias que hoje são atendidas por programas sociais. O nosso grande objetivo é atender todos aqueles que mais precisam e justamente isso que iremos fazer”, destacou Longhi.