Morre aos 48 anos, padre Marcelo Bellato, de Tupi, vítima de Covid-19

Por Roberto 05/07/2021 - 10:48 hs

Morre aos 48 anos, padre Marcelo Bellato, de Tupi, vítima de Covid-19
Marcelo Bellato era pároco da Paróquia São José, de Tupi (Piracicaba)

 

Morreu na manhã desta segunda-feira (5), às 7h30, o padre Marcelo Bellato, aos 48 anos, pároco da Paróquia São José do Distrito de Tupi, Piracicaba, vítima de complicações da Covid-19.


O padre testou positivo para Covid no dia 28 de junho. Ontem, a paróquia havia postado na rede social que o estado dele era grave, foi colocado na posição Prona, estava realizando hemodiálise, permanecia com febre e estava sendo tratado à base de antibióticos. Corrente de orações foi feita pelos fiéis pela recuperação de Bellato.

Piracicabano de nascimento, Bellato foi ordenado diácio em 17 de agosto de 1997 e ordenado presbítero no dia 7 de dezembro daquele ano.

Tomou posse como padre da Paróquia São José de Tupi no dia 18 de janeiro de 2018.

Atuou como professor da Escola de Formação para Agentes de Pastoral - CEFAE, em Santa Bárbara d’Oeste. Foi o responsável pelo atendimento sacerdotal no Hospital Unimed, em Piracicaba.


Ordenado sacerdote, em 1998, iniciou seu ministério como vigário-paroquial da Paróquia Bom Jesus, em Rio Claro. Em 7 de fevereiro de 1999, assumiu a recém criada Paróquia Espírito Santo, em Rio Claro, como Administrador Paroquial. Em 3 de fevereiro de 2001, tornou-se pároco da Paróquia São José Operário, também em Rio Claro. Foi pároco da Paróquia Menino Jesus de Praga, em Piracicaba, de 2 de fevereiro de 2003 a 31 de janeiro de 2013. Foi pároco da Paróquia Imaculada Conceição, em Águas de São Pedro, de 15 de fevereiro de 2013 a 4 de julho de 2014.


Foi coordenador da Região Pastoral Piracicaba I, membro do Conselho Diocesano de Presbíteros e do Colégio de Consultores, responsável diocesano pela Campanha da Fraternidade e pela Campanha para a Evangelização.

Marcelo era filho de Roberto Bellato e Carolina Aparecida de Godoy Bellato, ambos falecidos. De acordo com a Diocese de Piracicaba, às 16h30 desta segunda-feira, no Cemitério Campo da Ressurreição, em Piracicaba, haverá apenas rito exequial pela páscoa do padre Marcelo Bellato. A cerimônia será restrita a padres, diáconos e familiares próximos, devido à pandemia do novo coronavirus.