Levantamento da Apeoesp mostra baixa adesão de alunos na volta às aulas presenciais

Por Roberto 03/08/2021 - 16:03 hs

Levantamento da Apeoesp mostra baixa  adesão de alunos na volta às aulas presenciais
Segundo entidade, volta às aulas nas escolas estaduais tem baixa adesão


Levantamento realizado pela subsede da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) mostra baixa adesão de alunos na volta às aulas presenciais, retomada nesta última segunda-feira, 02 de agosto.


O levantamento, realizado pela subsede junto a mais de 80% das  68 estaduais pertencentes à Diretoria Regional de Ensino Piracicaba, revela que, em média, foi de 10 alunos por sala de aula. Nesta terça-feira, 03 de agosto, a subsede da Apeoesp recebeu diversas reclamações de pais de alunos e professores, que não querem seus nomes revelados, alegando que foi constatado aglomeração de alunos na entrada, assim como o fato de que nem todas as escolas estão fazendo a checagem da temperatura nos estabelecimentos de ensino.

A presidenta da Apeoesp, a deputada estadual Professora Bebel (PT), diz que o secretário da Educação, Rossieli Soares, insiste em promover a volta de todos os professores e funcionários às escolas, mas ressalta que é facultativo para os estudantes e que a entidade já ingressou na Justiça para que só sejam retomadas as aulas presenciais nas escolas quando todos os profissionais da educação estiverem devidamente vacinados, que haja controle da pandemia, e o estabelecimento de efetivos protocolos de segurança para proteção à saúde e à vida de professores, funcionários, estudantes e suas famílias.


Para Bebel, o resultado dessa baixa adesão dos alunos nesse retorno precipitado já era previsível, conforme revelou pesquisa realizada pela Apeoesp em parceria com o Instituto Vox Populi, com professores, pais e estudantes das escolas públicas do estado de São Paulo, apresentada na última sexta-feira, 29 de julho, apontando que entre os pais 51,3% não querem o retorno e, entre os jovens de ensino médio, 44,1% também desaprovam. A pesquisa também mostrou que o receio da Covid-19 é muito forte entre professores (85,6%), pais (81,8%) e estudantes do ensino médio (75,1%).

A subsede da Apeoesp colocou carro de som em circulação pelas ruas da cidade, com a mensagem de áudio orientando pais e mães a continuarem não enviando seus filhos às escolas durante a pandemia. Já com relação aos profissionais da educação, de acordo com a própria Secretaria Estadual da Educação, é de que não devem comparecer quem apresenta comorbidades e ainda não se encontram fora do prazo de 14 dias decorridos da segunda dose da vacina e professoras gestantes.


Em suas redes sociais, a deputada Professora Bebel também tem postado inúmeros casos de escolas, em diversas partes do Estado, em que demonstram não estar preparadas para o retorno às aulas presenciais, por não apresentarem a estrutura mínima. A situação relatada já havia sido revelada na pesquisa Vox Populi, que demonstrou o estado de abandono da educação pública por parte do governador João Doria e pelo secretário estadual da Educação, Doria Rossieli.