DIG de Americana prende integrantes de organização que furtavam veículos na região

Por Roberto 17/09/2021 - 21:12 hs

DIG de Americana prende integrantes de organização que furtavam veículos na região
Policiais prendem grupo que furtava veículos na região (Imagens divulgação)

Quatro pessoas foram presas em flagrante nesta sexta-feira por policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), de Americana, acusadas de fazerem parte de organização criminosa que vinha praticando furtos de veículos na região. A operação foi denominada GPS.

 

Os policiais cumpriram mandados de busca e apreensão em quatro bairros de Americana e Santa Bárbara d’Oeste. Foram presos J.S.D.A., de 27 anos, cabeleireira, A.L.C., de 23 anos, mecânico, I.V.S.A., de 19 anos, auxiliar de cozinha, e G.H.F., de 19 anos, autônomo, nos bairros Jardim Brasília (Americana), Jardim dos Cedros (SB), Jardim recanto (Americana) e Terramérica (Americana).

 

Na operação, foram apreendidos um veículo BMW 320I, ano 2008, 4 celulares, mochila, 9 peças de roupas e acessórios, 8 cartões bancários (de vítima de roubo), 2 notebooks, 2 baterias automotivas, 4 caixas de som, 3 potências automotivas e 4 relógios e joias, entre outros objetos que auxiliarão a investigação.


 

Segundo a DIG, os agentes vinham investigando furtos de veículos da marca Toyota, modelos Hilux e SW4, ocorridos em Americana e região. Nessa investigação, foi identificado A.L.C., vulgo mexerica, G.H.F., J.S.D.A. e I.V.S.A. como integrantes da organização criminosa que praticava tais furtos.

 

Segundo os investigadores, nos últimos dois meses, foram furtados 10 veículos na região e que A.L.C. exercia importante cargo junto à facção PCC. J.S.D.A. e I.V.S.A. administravam as finanças e G.H.F., junto com outros furtadores, fazia o trabalho de campo, subtraindo e transportando os veículos até os receptadores.


 

Os criminosos foram conduzidos até a delegacia especializada e foram presos em flagrante pela autoridade policial. Eles foram encaminhados para cadeias da região, permanecendo à disposição da justiça.