Trecho crítico de via do pós-Anhanguera alaga e tráfego é desviado para rua paralela do Acapulco

Por Roberto 18/10/2021 - 20:32 hs

Trecho crítico de via do pós-Anhanguera alaga e tráfego é desviado para rua paralela do Acapulco
Local onde o tráfego foi desviado devido ao alagamento


 

Em função das fortes chuvas que atingiram a cidade e a região no último final de semana e novamente nesta segunda-feira (18/10), bem como do antigo problema de drenagem de águas pluviais que afeta este ponto, a Secretaria de Obras Projetos e Planejamento Urbano de Nova Odessa interditou no último domingo um trecho de cerca de 300 metros da Avenida dos Brilhantes – a estrada que dá acesso aos bairros do “pós-Rodovia Anhanguera”.


 

Por isso, o tráfego foi desviado para a primeira rua interna do loteamento Chácaras Acapulco, paralela à Avenida dos Brilhantes, e não houve interrupção total do tráfego de veículos para esta região de chácaras. Concidentemente, na semana anterior, as equipes da Secretaria haviam realizado uma ação de manutenção no pavimento (de terra) do trecho inundado no domingo, como tem sido feito constantemente desde o início do ano na região do “pós-Anhanguera”.

 

Segundo o secretário-adjunto de Obras, engenheiro Renan Cogo, a equipe da Secretaria acompanha in loco, desde o domingo, a situação deste trecho de cerca de 300 metros ao longo das Chácaras Acapulco, bastante afetado pelas chuvas dos últimos dias, e onde houve um grande acúmulo de água.

 

“Nossas equipes aguardam as chuvas passar para que possam espalhar pedras do tipo bica corrida no trecho afetado, o que deve garantir novamente as condições de tráfego pelo local”, explicou Cogo, salientando que a sinalização da interdição provisória havia sido feita no trecho ainda no domingo (17/10).


 

Ele ressaltou que, mesmo com a interdição, “os moradores conseguem se deslocar de um lado a outro, acessando normalmente os trechos anterior e posterior da estrada utilizando-se das ruas do próprio bairro de chácaras, inclusive a rua paralela à estrada”. “Ou seja, não há ninguém ‘ilhado’ neste momento nesta localidade”, acrescento o engenheiro.

 

Já a secretária municipal de Obras, arquiteta Miriam Cecília Lara Netto, adiantou que a pasta já estuda uma solução definitiva para o histórico problema de escoamento que atinge este trecho da estrada rural, agravado em anos anteriores pelo fechamento de canais de escoamento pelas propriedades rurais da área oposta ao bairro de chácaras.

 

“Além da melhoria da via com a colocação de pedras, que vamos fazer assim que o tempo firmar, já estamos estudando um sistema de galerias para este trecho crítico, provavelmente com a utilização de ‘sarjetões’ de concreto. Enquanto isso não se concretiza, até porque envolve um certo investimento, vamos continuar dando toda a atenção na manutenção constante por lá”, finalizou a arquiteta.