Câmara de Americana realiza 2ª audiência pública sobre proibição de resíduos sólidos de outras cidades

Por Roberto 23/11/2021 - 18:19 hs

Câmara de Americana realiza 2ª audiência pública sobre proibição de resíduos sólidos de outras cidades
Audiência Pública será realizada no dia 7 de dezembro


 

A Câmara Municipal de Americana irá realizar no dia 07 de dezembro, a partir das 19h, a segunda audiência pública para debater o projeto de emenda à Lei Orgânica do Município nº 2/2020, de autoria do vereador Gualter Amado (Republicanos), que proíbe a destinação de resíduos sólidos de outras cidades a aterros sanitários instalados em Americana.

A audiência acontece no Plenário Dr. Antônio Álvares Lobo, será aberta ao público e terá transmissão ao vivo pela TV Câmara através do canal 8 da NET, pelo site oficial e redes sociais (Facebook e Youtube). A Câmara já havia realizado uma audiência sobre o tema no mês de outubro. Após a segunda reunião pública, o projeto será discutido e votado pelos vereadores em sessão extraordinária a ser agendada pela Câmara.

O projeto

No projeto, Gualter propõe a alteração do artigo 170 da Lei Orgânica do Município, proibindo o ingresso de resíduos oriundos de outras cidades a sistemas públicos ou privados de tratamento e disposição final de resíduos instalados no território de Americana.

 

Segundo o parlamentar, a Lei Orgânica foi alterada em 2019 permitindo a destinação desses resíduos atendendo a um pedido da empresa responsável pelo aterro sanitário instalado na região do Pós-Represa.  “Foi apresentada a necessidade do recebimento de resíduos das cidades vizinhas para a obtenção dos recursos necessários para investimentos em novas tecnologias e a construção de uma usina com o objetivo de minimizar a quantidade de resíduos a serem aterrados, dando um maior tempo de vida útil ao aterro”, aponta Gualter.

“No entanto, a prefeitura de Americana publicou no Diário Oficial em novembro de 2020, o edital de abertura de licitação para contratação de uma nova empresa para destinação final dos resíduos sólidos do município. De acordo com o que foi publicado, a empresa teria sinalizado que não tem intenção em renovar o atual contrato”, acrescenta o autor do projeto.

 

“A alteração na Lei Orgânica é necessária para que nosso município não seja uma referência em aterrar resíduos regionais enquanto perdemos novos investimentos na única área que temos para crescer, área essa de preservação ambiental, pois não temos e nunca tivemos garantias de que qualquer empresa construiria ou construirá uma usina de resíduos sólidos naquele local”, conclui o vereador.    

 

Saiba como participar

 

Para garantir ampla participação, a população pode apresentar dúvidas, sugestões e comentários de três formas diferentes: presencialmente, no Plenário da Câmara; por e-mail, enviando sua mensagem para audienciaspublicas@camara-americana.sp.gov.br; e preenchendo o formulário na página da audiência no site da Câmara: https://www.camara-americana.sp.gov.br/FaleConosco/AudienciaPublicaPELOM2_2020.