Seja bem vindo
Santa Bárbara,21/07/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Quanto ganha um brasileiro nos EUA?

Fonte: Redação
Quanto ganha um brasileiro nos EUA? Trabalho de brasileiros nos EUA

Setores, números e cargos em evidência

Em um relatório divulgado nessa semana, o Nonfarm Payroll, principal indicador do mercado de trabalho dos Estados Unidos, apresentou um desempenho surpreendente, com a geração líquida de 336 mil novos empregos, o número mais alto desde janeiro.

A taxa de desemprego permaneceu baixa, em 3,8%.


Em outra divulgação, também dessa semana, o relatório Jolts referente a agosto, apontou um forte aumento no número de vagas abertas, passando de 8,9 milhões para 9,6 milhões. Isso compensou a queda observada nos meses anteriores e deixou o número de vagas abertas cerca de 50% acima do número de pessoas desempregadas, indicando uma demanda significativa por trabalhadores.

 

Imagem da internet

Cargos e salários para brasileiros nos EUA

Setores como alimentação, paisagismo, educação e finanças estão recrutando ativamente brasileiros nos Estados Unidos. E a disparidade salarial entre os nossos salários e os de lá é notável.


Um atendente de fast food nos EUA pode ganhar o equivalente a impressionantes R$ 11 mil por mês.

Profissionais brasileiros ocupando funções como de babás, auxiliares de limpeza e cozinheiros podem receber salários iniciais de R$ 7 mil a R$ 7,8 mil por mês, respectivamente.


Os profissionais de medicina e outros campos altamente especializados podem alcançar remunerações extraordinárias, chegando a R$ 2,5 milhões anuais - R$ 208 mil por mês, que é o caso de um cardiologista contratado pela Duluth Clinic, em Minnesota, e graduado na Universidade Federal do Ceará.



Domínio da língua

É importante destacar que um bom domínio do inglês pode resultar em salários mais altos nos EUA. Estudos mostram que imigrantes fluentes em inglês podem ganhar até 135% a mais do que aqueles que não dominam o idioma.


A Flórida se destaca como um estado irresistível para os brasileiros, além do clima e aspectos físicos semelhantes aos nossos, ainda tem uma taxa de desemprego de apenas 2,7%, em comparação com a média nacional de 3,8%.


Um setor que cresceu exponencialmente e merece destaque na Flórida é o da construção, que gerou 6.700 novos empregos nos últimos meses.


Vale salientar que, assim como o sonho americano continua a atrair brasileiros em busca de oportunidades profissionais, os Estados Unidos estão em busca de talentos, e os números falam por si. Em 2022, um recorde: 23.596 green cards foram concedidos a brasileiros, junto com 12.983 cidadanias americanas, de acordo com dados do Departamento de Segurança Interna dos EUA.


No entanto, é fundamental compreender que o processo de imigração é complexo e requer orientação especializada. A escolha do visto adequado é crucial, com implicações tributárias, empresariais e profissionais a serem consideradas.


Com conseguir o visto de trabalho

A documentação necessária para obter um visto ou green card varia de acordo com o tipo de visto e pode incluir evidências de habilidades, diploma, histórico escolar, comprovantes de remuneração acima da média e atestado de antecedentes criminais, entre outros requisitos específicos para cada categoria de visto.


Uma consultoria profissional para o processo de imigração é essencial para quem deseja morar e trabalhar legalmente nos EUA. 

 

Dr. Vinicius Bicalho, advogado especializado em migração e internacionalização de negócios e CEO da Bicalho Consultoria, enfatiza que "As oportunidades de emprego nos EUA para brasileiros são uma realidade cada vez maior, mas é fundamental estar bem-informado sobre o processo de imigração e escolher o caminho certo para alcançar seus objetivos profissionais."

Diferentes tipos de vistos, como o EB-2, que concede residência permanente a profissionais estrangeiros experientes, e a modalidade NIW (National Interest Waiver), que permite conquistar o Green Card sendo seu próprio patrocinador, estão à disposição, através da orientação especializada da Bicalho Consultoria Legal.


“Embora a posição do Brasil em sétimo lugar no mercado de trabalho americano seja um fenômeno positivo, é importante que cada requerente tenha conhecimento de como é sua área de atuação em terras norte-americanas e quais são os caminhos legais para se chegar até ela.” enfatiza Dr. Vinícius.


No site da Bicalho Consultoria é possível preencher um formulário de pré-avaliação migratória que pode sugerir a escolha mais adequada de visto para cada caso, encurtando assim todo o processo.

Vinícius Bicalho:

Advogado licenciado nos EUA, Brasil e Portugal;

Sócio fundador da Bicalho Legal Consulting P.A.;

Mestre em direito nos EUA pela University of Southern California e no Brasil pela Faculdade de Direito Milton Campos;

Membro da AILA - American Immigration Lawyers Association;

Responsável pelo Guia de Imigração da AMCHAM.


Fontes: XP-Exame/Forbes-Depto.Segurança Interna/EUA




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login