Seja bem vindo
Santa Bárbara,26/02/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

CPI da demora nos prontos-socorros ouve ex-funcionárias terceirizadas

Fonte: Redação
CPI da demora nos prontos-socorros ouve ex-funcionárias terceirizadas PS Dr. Edison Mano

A convite de integrantes da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) criada para apurar a excessiva demora nos prontos-socorros do Município, duas ex-funcionárias terceirizadas que atuavam na recepção dessas unidades prestaram depoimento, hoje (07/02), ao vereador Nilson Araújo Radialista. Além de reiterarem os atrasos nos pagamentos e informarem ainda não terem recebido seus últimos vencimentos nem a cesta básica prometida a elas, essas trabalhadoras relataram a falta de medicamentos e até mesmo de insumos básicos, como papel higiênico, nos últimos meses. 

De acordo com o vereador Nilson Araújo, os depoimentos de hoje foram muito esclarecedores, uma vez que, já desligadas da Prefeitura, essas ex-

funcionárias se sentiram à vontade para relatar todos os problemas enfrentados no dia a dia desses prontos-socorros. “O que elas contaram nessa oitiva é muito significativo da atual situação da Saúde de nossa cidade”, afirmou o parlamentar. Ainda em seus depoimentos, as ex-funcionárias confirmaram longas horas de espera pelos pacientes em diferentes datas, sobretudo na troca de turno dos médicos, quando profissionais chegam atrasados. 

Ao apresentar o pedido de abertura da CPI, os membros dessa comissão, que além de Nilson Araújo também conta com a participação dos vereadores Celso Ávila e Felipe Corá, destacaram que a investigação foi recomendada pelo Ministério Público, sendo essencial para identificar as causas da demora no atendimento e para responsabilizar os envolvidos nas falhas no sistema de Saúde do Município. Os vereadores também apontaram que uma investigação completa e imparcial pode ajudar a Prefeitura a encontrar soluções eficazes para esse problema.

Como o próprio nome já indica, uma Comissão Parlamentar de Inquérito tem poder de investigação próprio das autoridades judiciais e seus integrantes podem requisitar documentos, intimar testemunhas e determinar a condução de testemunhas faltosas. No entanto, a CPI não julga as pessoas, ela investiga fatos e, ao final, encaminha suas investigações para as autoridades competentes.

As oitivas desta quarta-feira foram acompanhadas por servidores da Procuradoria e da Diretoria Legislativa.




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login