Seja bem vindo
Santa Bárbara,21/07/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Parque Ecológico de Americana recebe fêmea de harpia

Fonte: Redação
Parque Ecológico de Americana recebe fêmea de harpia   Exemplar de Harpia no Parque Ecológico de Americana


Um novo exemplar fêmea de harpia está em adaptação no recinto de exposição do Parque Ecológico Municipal “Engenheiro Cid Almeida Franco” - Zoo Americana. A ave é proveniente do Zoológico de São Paulo e fará pareamento com um macho que já vive no Zoo Americana há nove anos.

 

O recinto de 100 m² é dividido por um alambrado, que possibilita os dois animais se adaptarem e, posteriormente, a tela será retirada para que possam viver em casal.

 

O secretário de Meio Ambiente, Fábio Renato de Oliveira, destacou a importância do Programa de Manejo Cooperativo. “Em parceria com a Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil, foi realizado um levantamento de todas as harpias sob cuidados humanos no Brasil e está sendo estruturado um Programa de Manejo Cooperativo, com o objetivo de definir quais instituições mantenedoras devem integrar o programa. Após a análise genética das aves, houve a recomendação da transferência de uma fêmea, feita pelo Grupo de Trabalho das Harpias, para pareamento com um macho que já vive aqui no Zoo Americana há nove anos”, explicou Fábio.

 

A harpia ou gavião-real (Harpia harpyja), considerada vulnerável pela Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza, é uma das maiores aves de rapina do mundo. Desde o século 19, ela perdeu mais de 40% de seu território, que abrange desde o México até a Argentina. Atualmente, populações grandes, funcionais e diversas são encontradas apenas na Amazônia.

 

Segundo a bióloga do Parque Ecológico de Americana e coordenadora do NEA (Núcleo de Educação Ambiental), Silvia Maria de Campos Machado Ortolano, a espécie, topo de cadeia, pode chegar a nove quilos. “A harpia tem especial importância na manutenção da saúde do ecossistema, mas apresenta exigência peculiar porque é carnívora”, detalhou Silvia.

 

A ave precisa de cerca de 800 gramas de alimento por dia e se alimenta de serpentes, lagartos e pássaros. Em ambiente natural, macacos, cotias e preguiças são as iguarias mais procuradas.




MAIS FOTOS



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login