Prefeitura de Santo Antônio do Monte (MG) quer processar Celso Ávila e advogado por difamação

Por Roberto 14/04/2019 - 15:58 hs

Prefeitura de Santo Antônio do Monte (MG) quer processar Celso Ávila e advogado por difamação
Celso Ávila pode ser processado por Santo Antônio do Monte (MG)

Declarações de vereador e advogado repercutiram negativamente, e prefeito, deputado e população reagiram imediatamente 

Reportagem Divinews - Divinópolis (MG)

O motivo do processo que será movido pela Procuradoria do Município de Samonte (Santo Antônio do Monte), em Minas Gerais, que também usará a mesma emissora de rádio (Rádio Luzes) para contraditar as difamações que o vereador Celso Ávila, e o advogado Danilo Bom, de Santa Bárbara d'Oeste, em São Paulo, fizeram contra a cidade, foi em detrimento deles terem feitos várias afirmações que beiram um surrealismo, como se a cidade estivesse em meio a uma guerra, quando dizem que é normal ver pessoas transitando pelas ruas da cidade com seus corpos dilacerados, faltando braços e pernas, algum membro, como consequência do município ser um polo industrial de empresas de fogos, e sempre ter explosões e trabalho infantil e escravo nas fábricas. 

Em áudio, o inconsequente vereador que neste momento o povo deve estar envergonhado por tê-lo elegido como seu representante, diz o seguinte: “É importante salientar como é feito os fogos, e como que chega nas lojas de Santa Barbara do Oeste. Na fabricação dos artefatos é usado uma mão de obra totalmente, muitas vezes infantil, sem condições trabalhistas onde as pessoas no manuseio…”

A seguir passa a palavra para o advogado que, começou dizendo que pesquisou a fundo. “Eu encontrei uma cidade em Minas Gerais, extremamente  pobre, com IDH extremamente baixo, parece uma cena de guerra. As ruas são tomadas por pessoas mutiladas, cegas, pessoas queimadas, sem braço, sem perna. Crianças – A média são de 17 acidentes graves por ano, se não me engano o nome da cidade é Santo Antonio do Monte”

O advogado afirmou ainda que a tecnologia que é usada nas indústria do polo de fogos pirotécnicos é a mesma desde o século 17. Disse ainda que os proprietários das três maiores empresas do ramo, na cidade possuem 57 processos que incluem até morte, de menor de idade que trabalhavam sem registro. A situação de trabalho, segundo ele, é gritante, e que precisa do olha do Governo mineiro.

A radialista intervém, e se admira que durante todo esse tempo ninguém teria feito nada, e acha a situação assustadora, o que ambos concordaram, “assustador”.

Em um outro trecho, o vereador afirmou que esse tipo de fogos que faz barulho tem que ser banido do mapa.

O Divinews ainda na última sexta-feira, tentou contato com os dois, tanto o vereador, quanto o advogado, através da Câmara e da emissora de rádio, porém não houve o retorno telefônico de nenhum dos dois.

Já, o município de Samonte, através de release distribuído para a imprensa, comunicou que todas as medidas legais já foram tomadas, e na próxima semana o procurador da Prefeitura, Junio Sousa ingressará com uma queixa-crime. O prefeito Dinho do Braz está com viagem marcada para a cidade, também para a próxima semana, e usará o direito de resposta na rádio onde o parlamentar e o advogado deram as declarações.

Dinho já entrou em contato com o prefeito de Santa Bárbara d'Oeste, Denis Eduardo Andia, que o receberá para uma reunião, e fará também o uso da Tribuna Livre na Câmara da cidade, para desmentir as declarações difamatórias feitas.

Cientes de que nosso povo é formando por pessoas trabalhadoras, honestas e responsáveis e jamais estaríamos a margem de qualquer ilegalidade ou mesmo em condições precárias de trabalho, convidamos todas as entidades da nossa cidade a manifestarem repúdio à esse vereador e  esse advogado que propagaram mentiras contra nosso povo!

 

Fonte: Divinews