Estamos nas mãos de Deus, diz Dom Orlando administrador apostólico da Diocese de Limeira

Por Roberto 26/05/2019 - 21:01 hs

Estamos nas mãos de Deus, diz Dom Orlando administrador apostólico da Diocese de Limeira
Dom Orlando Brandes presidiu missa de apresentação como administrador apostólico da Diocese

 

Dom Orlando Brandes, arcebispo de Aparecida, SP, e Administrador Apostólico da Diocese de Limeira, SP, presidiu missa, na noite desta sexta-feira (24/05), na catedral Nossa Senhora das Dores, em Limeira. A celebração eucarística também contou com a presença de Dom João Inácio Muller, arcebispo nomeado para a arquidiocese de Campinas.

Este foi o primeiro contato de Dom Orlando com o clero diocesano, seminaristas e lideranças da diocese, após ter sido nomeado pelo papa Francisco como Administrador Apostólico da Diocese de Limeira. A nomeação aconteceu em virtude do pedido de renúncia, aceita pelo Sumo Pontífice, no dia 17 de maio, de Dom Vilson Dias de Oliveira, DC, bispo diocesano de Limeira.

Em sua homilia, Dom Orlando enalteceu o gesto de renúncia de Dom Vilson, dizendo que foi um gesto que “demosntra humildade e reconhecimento das limitações e pensando no bem da Igreja e no Reino de Deus”, conforme escreveu Dom Vilson em carta na ocasião de sua renúncia.

Dom Orlando também destacou que a partir de agora a diocese de Limeira está nas mãos de Deus, e conclamou os diocesanos para uma conversão e empenho para, assim, dar seguimento a caminhada evangelizadora da diocese. “Irmãos e irmãs, estamos nas mãos de Deus. ‘Não tenhais medo’. Busquemos a santidade. E o primeiro passo para a busca da santidade é se confessar, reconhecer que é um pecador, e assim, nos reconhecendo pecadores diante de Jesus, estamos amando a Igreja, buscando a santidade. Gostaria que todos nós continuemos trabalhando com nossos padres, diáconos, com nossas lideranças. O projeto de nossa diocese vai continuar caminhando, rezem por todos nós”, pediu.

Ao lembrar de João Batista, Dom Orlando buscou a inspiração de um caminho de luz para este momento. “Importa que Jesus cresça e eu diminua. O que está nas forças do nosso ego, um ego ferido, machucado que precisa ser curado… papa fala tanto em cura das feridas. É necessário que cresça a Igreja Particular de Limeira. Cada um de nós, amando como Jesus amou, vamos nos descentralizando. Tudo fazemos para a Glória de Deus e o bem desta querida Diocese de Limeira”, disse.

Finalizando, Dom Orlando pediu a todos que tenham Deus no coração e ressaltou a importância da oração, da paz e da unidade para que os trabalhos da diocese tenham uma continuidade. “Importante lembrar, também, que não basta a gente estar com Deus, trabalhar para Deus, mas estarmos vazios de Deus. Isso não está certo. Quanto mais buscarmos o rosto do Senhor, falando com o Senhor na oração, por Ele vamos trabalhar de uma maneira bonita. Tudo para a sua Glória. Creio que o Deus nos pede, nesse momento, assim como na oração logo após o pai nosso,“ vos deixo a paz, vos dou minha paz”, que pede paz, é que nós tenhamos um carinho grande e um zelo imenso pelo dom da unidade, dando continuidade aos trabalhos, e para tanto, peço aos fiéis muita oração, que tem um poder que não falha. É hora de grandes alegrias que virão, e haveremos de colher bons frutos desse momento em que fomos podados, mas por isso, por sermos pessoas de fé, nós sabemos que a graça é maior do que o pecado. Estamos na mãos de Deus”, finalizou.

Ao fim da celebração, padre Júlio Barbado, Vigário-geral da Diocese de Limeira, acolheu Dom Orlando, em nome do clero diocesano e de toda a comunidade local, lembrando também da importância da unidade e do compromisso de todos neste momento. “Acolhemos ‘aquele que vem em nome do Senhor’, trazendo a paz e a esperança de que tanto nós precisamos. É um tempo de esperança e de compromissos de todos. Que ninguém se sinta sozinho, esquecido e nem descompromissado, mas que todos unidos pela voz do Bom Pastor, possa dizer o sim generoso para amarmos e trabalharmos. Seja bem-vindo aquele que pra nós é o Bom Pastor”, concluiu.

Antes da benção final, foi rezada uma oração pelo novo bispo, proposta por Dom Orlando. Esta oração deverá ser rezada nas missas até que a diocese tenha a graça de receber o novo pastor, que conduzirá a Igreja Particular de Limeira.