Aplicativo para gestão de lixo e monitor cardíaco criados por alunos de SP estarão em feira internacional

Por Roberto 23/10/2017 - 10:35 hs

Aplicativo para gestão de lixo e monitor cardíaco criados por alunos de SP estarão em feira internacional
Alunos mostram invenção em feira internacional

 

Projetos de pesquisa de escolas do Brasil e de outros 21 países participam Mostratec, no Rio Grande do Sul, a partir desta segunda-feira (23)


Dois trabalhos vencedores da 4ª Feira de Ciências das Escolas Estaduais de São Paulo enfrentarão um novo júri a partir de hoje. Desta vez, o aplicativo de gerenciamento de lixo invenção de alunos de Mogi das Cruzes (1º lugar) e o protótipo de monitor cardíaco para sonâmbulos idealizado por uma estudante da capital (2º lugar) estarão na Mostratec - Mostra Brasileira de Ciência e Tecnologia, no Rio Grande do Sul. Participam do encontro jovens inventores de 22 países da América Latina, Europa e Ásia.


Até a próxima sexta-feira (27), 640 projetos serão avaliados por especialistas e pelo público que visitar o centro de exposição. Estudos sobre gases tóxicos, transporte público, transgênicos e infraestrutura urbana são alguns dos temas em disputa. A programação inclui ainda Festival Maker, Olimpíada de Robótica e o Congresso de Recursos Renováveis e Sustentabilidade.


Escolas paulistas


O app criado pela dupla Bruno Gaspar e Wesley Oliveira é planejado para organizar a seleção e coleta dos reciclados (vidro, metal, papel, orgânico). Nos primeiros testes realizados na própria unidade, na E.E. Adelaide Maria de Barros, a plataforma identificou problemas e encontros soluções na rotina de alunos e funcionários. Por exemplo: resíduos de papel eram descartados em lixos comuns e garrafas de plástico não eram reutilizadas. Em março, o aplicativo também foi destaque na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace) e chamou atenção da prefeitura que, em breve, promete testar em bairros da cidade. 


Já o monitor criado por Nathália Souza de Oliveira é resultado da aula de iniciação científica da E.E. Alexandre Von Humboldt, unidade de tempo integral. O aparelho, que se assemelha a um relógio, possui um sensor óptico e uma placa de arduíno para verificação da frequência cardíaca. O alarme é acionado sempre que registrar algo fora do padrão. O projeto tem atraído a atenção da Boston Scientific, referência internacional em produção de equipamentos médicos.