Hortolândia se despede do prefeito Angelo Perugini, vítima de Covid-19

Por Roberto 01/04/2021 - 12:24 hs

Hortolândia se despede do prefeito Angelo Perugini, vítima de Covid-19
Perugini que tanto alertou sobre cuidados com Covid, morreu por complicações da doença

Depois de ficar 59 dias internado para tratamento de Covid-19, morreu na manhã desta quinta-feira (1), em São Paulo, o prefeito de Hortolândia, Angelo Perugini (PSD), aos 65 anos.

 

Perugini estava no quarto mandato como chefe do Executivo da cidade, reeleito no mês de novembro de 2020.


 

Hoje pela manhã, a assessoria da administração emitiu nota oficial informando que o quadro havia se agravado e que funções cerebrais poderiam ter sido afetadas e que novos exames seriam realizados. Horas mais tarde, a morte do prefeito foi confirmada.


 

Perugini foi internado no dia 1º de fevereiro, mesmo dia que recebeu o resultado positivo para a doença. Inicialmente, permaneceu no Hospital Samaritano, de Campinas, e no dia 3 daquele mês foi transferido para a UTI de um hospital de São Paulo, onde precisou ser entubado no dia 9 de fevereiro. Seu quadro de saúde era estável, mas, nas últimas semanas, a situação se agravou.


 

TRAJETÓRIA

 

O professor Angelo Perugini nasceu em Jacutinga (MG). Chegou na região em 1981. Foi casado com a ex-deputada federal Ana Perugini, com quem teve três filhas.

 

Governou Hortolândia entre 2005 e 2012. Depois de 2017 a 2020, quando foi reeleito para o quarto mandato, no qual ficou apenas um mês e adoeceu. Foi vereador entre 1989 e 1992. Vice-prefeito de 1997 a 2000, e deputado estadual nos anos de 2015 e 2016.

 

Desde o dia 15 de fevereiro, Hortolândia vinha sendo administrada pelo vice-prefeito José Nazareno Gomes, o Zezé (PL), que assume definitivamente o cargo até o fim do mandato.


REPERCUSSÃO


Nota de pesar


Lamento profundamente a morte de Ângelo Perugini, mais uma vítima da Covid-19. Prefeito de Hortolândia por quatro mandatos, honrou o cargo que ocupou e foi exemplo de dedicação à população. Sua colaboração para a emancipação do município e desenvolvimento da região é um legado muito importante.  À família e amigos, meus sinceros pêsames.

João Doria

Governador de São Paulo 


CONSÓRCIO PCJ


É com imenso pesar que o Consórcio PCJ comunica o falecimento do prefeito de Hortolândia (SP) e ex-presidente da entidade, Ângelo Perugini, na manhã dessa quinta-feira, dia primeiro de abril, devido a complicações da Covid-19. Perugini presidiu o Consórcio por dois mandatos, entre os anos de 2009 e 2012, cada mandato na entidade tem duração de 2 anos. Ele estava internado há 59 dias, num hospital em São Paulo (SP).

Os mandatos de Perugini à frente do Consórcio PCJ foram marcados por importantes passos no aprimoramento da gestão de recursos hídricos nas Bacias PCJ. Ele coordenou, entre 2010 e 2011, a transição da Agência de Água PCJ, então gerida pelo Consórcio, para a Fundação Agência das Bacias PCJ, que ficara responsável pela gestão dos recursos captados pela cobrança pelo uso da água. No ano seguinte liderou a região para a criação da primeira agência de regulação regional de Saneamento, a ARES-PCJ, nascida de dentro dos anseios da diretoria do Consórcio PCJ por um ente de regulação que atendesse às demandas das Bacias PCJ. Em 2011 e 2012, ele iniciou os debates sobre a renovação da outorga do Sistema Cantareira, importante manancial para as regiões do Alto Tietê, onde está a capital São Paulo, e o PCJ, com a realização de diversos Talk-shows sobre o tema, envolvendo a comunidade e os usuários de água.

Perugini liderou o Consórcio PCJ em ações de troca de experiências internacionais, com participações marcantes na Rede Internacional de Organismos de Bacias (RIOB), acordos de cooperação com Agências Francesas de Água e a participação da entidade no 6º Fórum Mundial da Água, em Marselha, em 2012. Nesse mesmo ano, Perugini acompanhou o Consórcio nos debates da Rio+20, tendo participado de painéis e workshops na ocasião, promovendo os avanços de gestão de recursos hídricos das Bacias PCJ.

Ainda não foram liberadas informações sobre o velório e enterro, que deve ocorrer em sua cidade natal, Jacutinga, no sul de Minas Gerais, porém, a despedida deverá ser reservada apenas a familiares, devido às restrições de circulação de pessoas impostas pela pandemia do coronavírus.

Toda a Diretoria e equipe da secretaria executiva do Consórcio PCJ está consternada e profundamente triste com a notícia. Perdemos mais um “maluco pela água” para essa terrível doença que assola nosso país. Mas, ficaremos com os ensinamentos e a força dos discursos de Perugini em defesa da água e do meio ambiente, que servirão de inspiração para quem fica na luta pela garantia hídrica das Bacias PCJ. Os nossos sinceros pêsames à família Perugini, aos colaboradores da Prefeitura de Hortolândia e a todos os munícipes por essa lamentável perda e fazemos votos de superação desse momento tão difícil.

Nos despedimos sem deixar de lembrar a todos: se for possível, fiquem em casa, protejam-se.

Atenciosamente e com carinho,

Conselho Diretor e Secretaria Executiva do Consórcio PCJ


NOTA DA FAMÍLIA DE ÂNGELO PERUGINI

Agradecemos a todos, de coração, pelas orações, pensamentos positivos, boas energias, mensagens de apoio e inúmeras manifestações de preocupação e carinho que recebemos desde que nosso amado Ângelo Augusto Perugini recebeu o diagnóstico de infecção pelo novo coronavírus (Covid-19), no dia 1º de fevereiro.

Nesses 59 dias, ele lutou bravamente contra a doença, como fez a vida toda, seja pela harmonia e bem-estar da família, seja pelo desenvolvimento de Hortolândia e, principalmente, pela melhoria das condições de vida do povo hortolandense.

Nosso agradecimento, também, aos médicos dos hospitais Samaritano, em Campinas, e 9 de Julho, em São Paulo, que se empenharam e fizeram o máximo para que ele pudesse vencer a doença, se recuperar e se restabelecer.

O homem humilde, pai amoroso e gestor público comprometido, que lutou pela emancipação de Hortolândia e transformou a cidade em quatro mandatos, foi na manhã desta quinta-feira (1ª) ao encontro do Pai, que, certamente, o receberá de braços abertos.

Fica, no entanto, o legado de muito trabalho e, sobretudo, de esperança de que Hortolândia pode ser ainda melhor, pois tem um povo esperançoso e trabalhador.

CÂMARA MUNICIPAL

É com imenso pesar que recebemos a notícia da morte do Prefeito Ângelo Perugini, na manhã desta quinta-feira (1º). Líder notável, Perugini vinha lutando contra Covid-19 desde fevereiro deste ano e teve seu quadro agravado nas últimas semanas.

O óbito ocorreu na manhã desta quinta, por volta das 10h15. Informações sobre sepultamento serão divulgadas em breve.

Hortolândia, com certeza, acaba de perder um grande cidadão, amigo e comandante, que ajudou a elevar nossa cidade a patamares não imagináveis em tão pouco tempo.

Neste momento, também aproveitamos para agradecê-lo por toda dedicação e bravura a frente da nossa querida Hortolândia. Perugini nos deixou, mas seu legado ficará marcado para sempre na história deste município.

Que Deus possa confortar sua família, parentes e amigos neste momento tão difícil. Nossos sentimentos a todos.

Paulo Pereira Filho

Presidente da Câmara Municipal de Hortolândia

AGEMCAMP

A Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas) manifesta o mais profundo pesar e se solidariza com a família, os amigos e toda a população de Hortolândia em razão da morte do prefeito Angelo Perugini, também presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMC. "O Perugini nos deixa um grande legado de amor, coragem e fé. Um homem muito sábio, racional e leve, além de um grande conselheiro de todos os prefeitos da Região Metropolitana de Campinas. Um guerreiro que bravamente lutou pela vida, exatamente porque tinha paixão por viver e por fazer o bem. Neste momento de consternação, só nos cabe pedir a Deus que dê conforto à família para que possam enfrentar esta imensurável dor com serenidade", afirmou o diretor-executivo da Agemcamp, Benjamim Bill Vieira de Souza.